Mauá, Política-ABC, Sua região

Após novo adiamento de projeto, Ricardinho da Enfermagem confirma candidatura a estadual

Após novo adiamento de projeto, Ricardinho da Enfermagem confirma candidatura a estadual
Ricardinho da Enfermagem: “meu partido me orientou a ser candidato a deputado estadual e tenho até o final do mês para decidir”. Foto: Arquivo

O vereador de Mauá Ricardo de Oliveira, o Ricardinho da Enfermagem (PTB), assistiu novamente seu projeto que implementa jornada de 30 horas para profissionais de enfermagem da rede municipal ser adiado por um pedido do governo. A proposta tramita na Casa desde 2014 e tem sido a principal bandeira do parlamentar, que alega não conseguir levar o texto à votação por falta de colaboração do plenário. O vereador declarou que o tratamento que vem recebendo do governo o motiva a ser candidato a deputado estadual.

“Sou um vereador governista, mas o compromisso com o governo é do Ricardinho, não do PTB”, argumentou. “Meu partido me orientou a ser candidato a deputado estadual e tenho até o final do mês para decidir. Tudo isso me motiva a seguir a orientação do meu partido”, completou. O presidente do Legislativo e pai do prefeito Atila Jacomussi (PSB), Admir Jacomussi (PRP), também é pré-candidato a deputado estadual e é o nome do governo para a disputa.

A propositura voltou à ordem do dia de ontem (17) depois de adiamento por dez sessões. O pedido de novo adiamento, agora por quatro sessões, foi feito pelo vereador Helenildo Alves da Silva, o Tchacabum (PRP). O governo alega que não tem recursos para reduzir a jornada e também que o projeto é inconstitucional, já que cria gastos para o Executivo. “Já fiz o anteprojeto como foi solicitado. Preciso que o texto seja votado para que o próprio Executivo envie a proposta, mas até agora não tenho conseguido isso”, lamentou Ricardinho.

O líder de governo, Fernando Rubinelli (PDT), se comprometeu a colocar o texto em votação quando voltar do pedido de adiamento, mas não se responsabilizou pela sua aprovação. “Vou ler o parecer das comissões e entender se é constitucional. É nisso que vou me apegar. Claro que é um projeto importante para a categoria, mas a análise da matéria será feita sob critérios técnicos”, destacou o parlamentar, que é advogado.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*