Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

São Bernardo instala 1,5 mil novas torneiras econômicas em prédios públicos

São Bernardo instala 1,5 mil novas torneiras econômicas em prédios públicos
Meta do governo Morando é otimizar recursos e adequar o consumo de água às metas do programa Pura, da Sabesp. Foto: Gabriel Inamine/PMSBC

A Prefeitura de São Bernardo deu início à substituição de 1,5 mil torneiras antigas por modelos mais econômicos e duráveis nos equipamentos municipais, a fim de cumprir as metas estabelecidas pelo Programa de Uso Racional da Água (Pura) da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Aliado a outras medidas, como detecção de vazamentos e campanhas de conscientização, a administração visa reduzir em, no mínimo, 10% o consumo de água ao longo de 2018 nos próprios públicos.

Além de poupar recursos naturais, a medida poderá render redução de 25% na tarifa paga pela prefeitura à Sabesp. As novas torneiras receberam investimento de R$ 133,5 mil, sendo inicialmente instaladas em equipamentos que apresentam maior demanda de água, como Unidades de Saúde, equipamentos esportivos e de Educação. Todos os 470 prédios da administração direta e indireta participam do programa, que foi ampliado pela atual gestão em março do ano passado.

Com a adesão de 100% dos edifícios públicos, o município conquistou uma economia de R$ 2,5 milhões na conta de água acumulada de 2017, em relação ao gasto registrado no ano anterior. De acordo com o prefeito Orlando Morando, o valor poderia ser ainda maior não fosse a nova política de otimização do uso dos espaços municipais. “Desde o início do governo trabalhamos para cortar gastos desnecessários. Um exemplo disso foi a transferências de equipamentos que ocupavam imóveis alugados para áreas pertencentes à municipalidade, o que aumentou consideravelmente o volume de água consumido em espaços próprios”, explicou o chefe do Executivo.

Um dos exemplos é o Hospital de Clínicas (HC), que vinha sendo operado com apenas 40% de sua capacidade durante o governo passado. Hoje, a unidade já opera com 80%, tendo inaugurado novas alas, como as salas de endoscopia. Há ainda novas inaugurações de prédios públicos, como a nova EMEB entregue neste mês no Riacho Grande e outros pontos na área de Segurança Urbana, como novas bases e inspetorias, e os postos do Atende Bem.

Com a chegada das novas torneiras, a tendência é que a cidade atinja  maior economia em 2018. “São equipamentos muito mais econômicos e de maior durabilidade. Já demos início à substituição das peças mais antigas nos locais onde há maior concentração de pessoas. Paralelamente, seguimos com a nossa Brigada do Pura, que percorre os prédios da administração na busca de vazamentos e outras irregularidades que devem ser reparadas a fim de reduzir o consumo de água”, pontuou o secretário de Obras, Luciano Eber.

Mês da água –

As medidas de redução no consumo estão sendo anunciadas no mês em que foi instituído o Dia da Água (22 de março), pela Organização das Nações Unidas (ONU). Março também marca o aniversário da represa Billings e o 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília. A Prefeitura contará com programação especial em alusão ao mês, entre seminário, canoagem e outros.

Deixe uma resposta