Minha Cidade, Santo André, Sua região

Prefeitura de Santo André confirma primeira morte por febre amarela do município

Prefeitura confirma primeira morte por febre amarela do município
Campanha de vacinação segue até dia 17 deste mês. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A Prefeitura de Santo André confirmou, nesta sexta-feira (9), a primeira morte por febre amarela no município. O morador, 44 anos, da Vila Junqueira faleceu no dia 30 de janeiro. O laudo do exame emitido pelo Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) deu positivo para a doença. A vítima trabalhava como motorista entregador, esteve em Atibaia e ficou internado em São Bernardo. O Departamento de Vigilância à Saúde de Santo André realizou as ações de bloqueio no local de residência do falecido, mesmo antes da confirmação do caso.

Atualmente, quatro ocorrências estão em investigação na cidade, nove foram descartadas e duas confirmadas, sendo uma do óbito citado e a outra de um munícipe de 24 anos que viajou para Atibaia e já se recuperou sem sequelas. Não há registro macacos mortos ou doentes por febre amarela no município.

A administração municipal destacou que não foi registrado caso autóctone (infectado na cidade) de febre amarela, e que a Secretaria de Saúde vem realizando todas as medidas preventivas de bloqueios de criadouros em casos suspeitos, além de orientação da população no que diz respeito à doença e também em relação à proteção dos macacos que são tão vítimas da enfermidade.

A prefeitura realiza campanha de vacinação contra a doença, iniciada em 25 de janeiro, com o tema “Não vacile. Vacine-se! Quem tem o brasão amarelo no peito não tem a amarela no sangue”, distribuindo panfletos informativos para esclarecimento da população. Santo André chega a um total de 166.337 munícipes vacinados dentro da campanha contra febre amarela. Antes do dia 25 de janeiro, o município já havia vacinado 5.093 pessoas, neste ano.

Outras cidades

No início da semana, a Secretaria de Saúde de São Bernardo comunicou o primeiro caso autóctone (infectado na cidade) de febre amarela. O munícipe, de 35 anos, era morador do Jardim Palermo e trabalhava no Jardim Represa, ambas regiões da cidade. O caso estava entre os três novos sob investigação no município – os outros dois seguem em análise –, sendo a confirmação oficializada pelo Hospital de Clínicas, laboratório da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo).

O morador deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Baeta Neves em 1° deste mês, sendo posteriormente transferido para o Hospital das Clínicas de São Paulo. O munícipe não havia se vacinado, nem realizado qualquer viagem ou deslocamento da cidade nos últimos meses. Além de São Bernardo e Santo André, Ribeirão Pires também registrou um caso de febre amarela.

Campanha
A campanha de vacinação segue até o dia 17 deste mês em todas as cidades do ABC. São aplicadas doses fracionadas da vacina, com o objetivo de se ampliar o número de pessoas imunizadas.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*