Brasil, Editorias, Notícias

Ex-ministro Guido Mantega admite ter conta não declarada no exterior

Mantega diz abrir mão “do sigilo bancário, financeiro e fiscal”. Foto: ArquivoO ex-ministro da Fazenda Guido Mantega admitiu, em petição enviada nesta segunda (29) ao juiz Sergio Moro, que possuía uma conta oculta na Suíça, jamais declarada à Receita Federal. O saldo da conta era de US$ 600 mil, fruto da venda de um imóvel herdado do pai, segundo Mantega.

O dinheiro teria sido recebido antes de Mantega assumir o ministério da Fazenda, em 2006. A defesa do ex-ministro afirma na petição que “não espera perdão nem clemência”, mas que demonstra “sua total transparência frente às investigações em curso”.

Na petição, o advogado Fábio Tofic Simantob voltou a afirmar que Mantega “jamais solicitou, pediu ou recebeu vantagem de qualquer natureza” na condição de ministro. O ex-ministro também diz abrir mão “de todo e qualquer sigilo bancário, financeiro e fiscal” em prol da investigação. Mantega promete ainda entregar o extrato da conta assim que o receber da instituição financeira.

Mantega foi alvo da 34ª fase da Operação Lava Jato, em setembro de 2016. Na época, Moro chegou a determinar sua prisão temporária – mas, ao saber que acompanhava naquele dia uma cirurgia para tratamento de câncer de sua mulher, revogou a medida. O ex-ministro ficou cerca de seis horas detido. Segundo o magistrado, o fato de Mantega acompanhar a esposa na cirurgia e em sua recuperação no hospital afastava o risco de que ele interferisse na colheita das provas.

A investigação ainda está em andamento. O ex-ministro não foi ouvido pela Polícia Federal, tampouco denunciado pelo Ministério Público Federal até agora.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*