Política-ABC, Ribeirão Pires, Sua região

Alça do Rodoanel em Ribeirão fica para o segundo semestre

Adler Teixeira criticou local escolhido para construção do acesso. Foto: Eberly LaurindoA alça de acesso ao Rodoanel Mário Covas para a cidade de Ribeirão Pires, que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) autorizou em 2008, ainda não começou a sair do papel. Após previsões que não se confirmaram, a data provável de início das obras agora, segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), é no segundo semestre deste ano. A intervenção já conta com autorização da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Solicitada pelo ex-prefeito de Ribeirão Pires Saulo Benevides (PMDB), a alça dará acesso ao trecho Leste do Rodoanel e será construída na Estrada dos Fernandes, entre Ribeirão e Suzano. O atual prefeito da cidade, Adler Teixeira, o Kiko (PSB), relativizou a importância da intervenção, em recente entrevista ao Diário Regional.

“Na verdade essa alça é próxima de Ribeirão Pires. Vai ficar em Suzano, Estrada dos Fernandes e para chegar lá é via Quarta Divisão, Estrada de Sapopemba, um local que é melhor do que a solução que temos hoje, mas não é a o ideal”, afirmou o socialista. “O ideal é que estivesse mais próxima do nosso adensamento urbano, mas já é uma alternativa”, completou.

Kiko criticou a postura de seu antecessor na negociação pela localização exata da alça. “Quando a prefeitura deveria ser atuante, que era brigar por um lugar mais apropriado, não fez isso. O que inviabiliza, inclusive, novos projetos para alças do rodoanel aqui na cidade porque não pode ter uma área de desaceleração muito próxima uma da outra, e como já tem uma área de desaceleração em Mauá, na região do Sertãozinho, e essa agora na Estrada dos Fernandes, dificilmente Ribeirão vai ter uma alça onde é seu centro urbano mais avançado”, lamentou.

Licença

A Artesp informou que a Cetesb emitiu, no dia 21 de fevereiro, a primeira licença de instalação para as obras do projeto de interligação do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas a Estrada dos Fernandes. “O processo está em fase de discussões finais com a concessionária para inclusão da obra no contrato da SPMar.

São questões jurídicas, orçamentárias e de projeto que já vêm sendo tratadas desde então, em diversas reuniões entre a Artesp e a SPMar, com vistas a formalizar o aditivo contratual necessário, com as melhores condições possíveis, considerando o interesse público. A Artesp tem trabalhado para finalizar as negociações com a Concessionária, assinar o acordo conforme orientações do Poder Concedente e possibilitar que as obras iniciem ainda no segundo semestre de 2017”, diz nota da Artesp.

A SPMar, concessionária que administra o Trecho Leste do Rodoanel, informou que mesmo após liberação da Licença de Instalação, as obras físicas do Complexo de Interligação do Rodoanel Leste com a Estrada dos Fernandes só poderão ser iniciadas após a inclusão da obra no contrato de concessão da rodovia, por meio do Termo Aditivo Modificativo (TAM).

Por meio de nota, a SPMar informou que “a nova obra acrescentará cerca de 10% ao traçado atual do Trecho Leste do Rodoanel, via que integra o Programa de Concessões Rodoviária do Estado de São Paulo. Isso exigirá um investimento adicional não apenas na execução da obra, mas também na operação e manutenção pelo prazo de concessão. A SPMAR também será responsável pela manutenção desse trecho nos próximos 30 anos, o que inclui as obrigações de garantir que as especificações das obras estejam dentro de todas as normas”. Não foi divulgada estimativa de valor.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*