Minha Cidade, Santo André, Sua região

Procon de Santo André faz campanha de orientação no Dia do Consumidor

Ao lado do prefeito Paulo Serra, técnicos tiraram dúvidas de munícipes e deram dicas de consumo em estande na Oliveira Lima. Foto: Ricardo Trida/PSA

O Procon Municipal de Santo André promoveu nesta quarta-feira (15) campanha de esclarecimentos e dicas de consumo em homenagem ao Dia do Consumidor. Em um estande montado na rua Coronel Oliveira Lima, técnicos do órgão entregaram panfletos e atenderam munícipes.

Entre as dicas oferecidas pelo Procon estavam algumas ações para quitar as dívidas e sair vermelho, além de orientações para a hora de comprar aparelhos eletroeletrônicos e eletrodomésticos. Segundo a diretora do Procon de Santo André, Doroti Gomes Cavalini, divulgar o Dia do Consumidor é uma forma de a população conhecer e buscar seus direitos. “Estamos vivendo um momento de crise em que as pessoas precisam cada vez mais registrar suas reclamações e não deixar os problemas passarem”, afirmou a diretora.

O prefeito Paulo Serra esteve no local e ressaltou a importância da iniciativa. “Gostaria de parabenizar o consumidor pelo seu dia, pois ele tem uma das mais importantes funções para movimentar nossa economia. Além disso, também vale destacar a campanha feita pelo Procon para ajudar a esclarecer dúvidas da população”, disse o prefeito.

Reclamações

O Procon Municipal de Santo André realizou 15.150 atendimentos entre janeiro e dezembro de 2016. Os números do ano passado trazem como surpresa a área de comércio eletrônico na liderança do ranking, tendo superado até mesmo o ramo de telefonias fixa e celular.

Durante o período, a empresa CNova Comércio Eletrônico S.A, que representa as lojas eletrônicas do Extra, Ponto Frio, Casas Bahia e Barateiro, ficou à frente da lista de reclamações fundamentadas do Procon de Santo André, com total de 100 queixas, um aumento de 285% em relação ao ano anterior. Em segundo lugar aparece o Grupo Vivo / Telefônica com 99 reclamações, uma redução de 35% na comparação com 2015. O grupo composto pelas empresas Claro, NET e Embratel (América Móvil) compõe o terceiro lugar no ranking com um montante de 66 ocorrências no ano passado.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*