Diadema, Política-ABC, Sua região

Marcos Michels trabalha seu nome para deputado em 2018

Marcos Michels chegou a ser cotado para disputar a prefeitura. Foto: Eberly LaurindoA presença constante do vereador e presidente da Câmara de Diadema, Marcos Michels (PSB), em eventos não se deve apenas ao desejo de prestigiar o trabalho do aliado e primo, prefeito Lauro Michels (PV). O presidente municipal do PSB tem capitalizado seu nome para concorrer a deputado estadual em 2018, possivelmente, em uma dobradinha com a atual secretária de Habitação, Regina Gonçalves (PV), que deve ser o nome do governo para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados.

Em 2014 o governo apostou na candidatura do atual vice-prefeito e secretário de Gabinete, Márcio Paschoal Giudício, o Márcio da Farmácia (PV), na eleição para deputado federal. Sem um nome da cidade, a dobradinha foi com o atual prefeito de São Bernardo e então candidato a reeleição, Orlando Morando (PSDB). O tucano se reelegeu, mas Márcio da Farmácia, apesar de ter recebido 40.979 votos, dos quais 33.571 apenas na cidade, não conquistou uma cadeira.

Fontes ligadas ao grupo político de Marcos Michels relatam que o assunto já vem sendo tratado no núcleo duro do governo. Afirmam, inclusive, que a saída de Michels do PV para o PSB, no ano passado, além de garantir que o partido ficasse no arco de alianças do prefeito, também tinha a intenção de evitar um conflito direto entre o presidente da Câmara e Regina, atualmente uma das pessoas mais influentes e com poder de decisão no PV de Diadema.

Apesar da boa votação como deputado federal, Marcio da Farmácia não deve concorrer novamente a uma vaga na Câmara. Seu nome vai ser trabalhado para concorrer à sucessão do prefeito Lauro Michels, que termina em 2020 seu segundo mandato à frente da prefeitura e não pode mais concorrer ao Executivo.

Prefeitura

Marcos Michels chegou a ser cotado para disputar a prefeitura, mas o entendimento do seu grupo de apoio e do núcleo duro do governo é que melhor do que tentar mais uma vez emplacar o sobrenome Michels – o tio avô do atual prefeito, Lauro Michels, administrou a cidade entre 1964 e 1969 e entre 1977 e 1983 – à frente do Executivo, a boa votação de Márcio da Farmácia quando concorreu à Câmara Federal o credenciam como um potencial concorrente.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*