Economia, Notícias

Faturamento das pequenas empresas da região cai pelo 17º mês seguido

As micro e pequenas empresas (MPEs) do ABC registraram, em setembro, o 17º mês seguido de retração do faturamento.

Pesquisa divulgada ontem (21) pelo escritório paulista do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SP) mostra que, em termos reais (descontada a inflação), as vendas do setor caíram 8,2% em setembro ante o mesmo mês do ano passado. Com isso, as MPEs da região faturaram, em média, R$ 28.099.

Em setembro, a receita total do conjunto de MPEs dos sete municípios alcançou R$ 2,3 bilhões, montante R$ 201,3 milhões inferior ao de setembro de 2015.

No acumulado do ano até setembro, a retração no faturamento é de 13,8% ante o mesmo período de 2015.

O péssimo desempenho afe­rido este ano dá continui­dade ao movimento de retração das MPEs dos sete municípios iniciado em 2014, quando o Sebrae-SP apontou queda de 4,6% nas vendas, e que continuou no ano passa­do, com tombo de 16,2%.

No Estado de São Paulo, a receita real das MPEs caiu 10,1% em setembro ante o mesmo mês de 2015. Foi a 21ª queda consecutiva nessa comparação. No entanto, o tamanho da retração em setembro foi menor do que a de agosto (-10,6%) e que a de julho (-12,7%).

No corte por setores houve queda de 18,6% no faturamento das micro e pequenas empresas da indústria, enquanto as receitas das MPEs dos serviços caíram 11% e as do comércio, 6,6%.

Sobre as expectativas pa­ra os próximos seis meses, 46% dos donos de MPEs disseram em outubro esperar a manutenção do desempenho de sua empresa, ante 56% em outubro de 2015.

Também houve sensível aumento na parcela dos que aguardam melhora, de 23% para 40% na mesma comparação.

“As MPEs registram quedas consecutivas na receita há quase dois anos, mas o ânimo desses empreendedores indica que estão mais otimistas”, disse o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano.

grafico

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*