Economia, Notícias

Apesar da redução de preço nas refinarias, gasolina fica mais cara nos postos do ABC

Petrobras esperava corte de R$ 0,05 no preço da gasolina, mas redução não ocorreu. Foto: Eberly Laurindo

A redução nos preços da gasolina e do diesel nas refinarias anunciada pela Petrobras no último dia 14 não chegou ao consumidor do ABC. Pelo contrário. Na média, a gasolina subiu esta semana nos postos de combustível, acompanhando a disparada do etanol.

Segundo pesquisa semanal divulgada ontem (21) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), com dados compilados pelo Diário Regional, a gasolina foi vendida nos seis municípios (não há coleta de preços em Rio Grande da Serra) pelo valor médio de R$ 3,47 por litro, 0,3% superior ao apurado na semana anterior (R$ 3,46).

Há uma semana, a estatal anunciou corte de 3,2% no preço da gasolina e de 2,7% no preço do diesel vendido pelas refinarias. Foi a primeira redução desde 1999.

A expectativa da Petrobras era de que o corte nas bombas seria de R$ 0,05 por litro. A projeção do Sindicato do Comércio de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo (Sincopetro) era mais conservadora, de R$ 0,03.

Nada disso ocorreu. Distribuidoras (elo intermediário da cadeia, entre as refinarias e os postos) dizem que o aumento do preço do etanol anidro, que é misturado à gasolina, compensou a redução promovida pela Petrobras.

A alta do etanol é normal neste período do ano, como reflexo da proximidade do encerramento da safra de cana de açúcar.

Nas usinas paulistas, o renovável ficou 0,89% mais caro na semana passada, segundo pesquisa semanal da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq). Nos últimos dois meses, a alta acumulada é de 23,2%.

Não por acaso, segundo a pesquisa da ANP, o etanol ficou em média 1,69% mais caro esta semana nos postos do ABC, para R$ 2,53 o litro, contra R$ 2,488 no levantamento anterior. Nos mesmos dois meses, o aumento acumulado é de 12,3%, o que sugere que o aumento no atacado ainda não chegou integralmente às bombas.

O etanol é adicionado à gasolina na quantidade de 27%. Assim, em uma conta simples, cada vez que o renovável sobe R$ 0,10, a gaso­lina é majorada em R$ 0,03.

Além do fim da safra da cana de açúcar, também pesou para a escalada do etanol o aumento nos preços do açúcar no mercado internacional, o que estimula as usinas a direcionar a produ­ção para a commodity e reduz a oferta do renovável.

Gasolina vantajosa

Pela segunda semana consecutiva, a gasolina é mais vantajosa no ABC para os proprietários de veículos flex, já que o renovável passou a custar em média 72,9% do valor do derivado do petróleo.

O etanol só vale a pena se custar até 70% do preço da gasolina. De 70% a 70,4%, o uso é indiferente. A partir de 70,5%, a gasolina deve ser a escolhida.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*