Política-ABC, Santo André, Sua região

Paulinho Serra evita Aidan, mas acolhe aliados do ex-prefeito

Serra: “trabalhamos muito, mas sem dúvida surpreendeu”. Foto: Arquivo

Partido que compôs o arco de alianças do ex-prefeito de Santo André Aidan Ravin (PSB) no primeiro turno da eleição municipal, o PRB anunciou ontem (6) adesão à candidatura do ex-secretário Paulinho Serra (PSDB) na segunda etapa da votação. A legenda é a segunda a comunicar apoio ao tucano após o resultado das urnas. Na última quarta-feira, o ex-prefeiturável Ailton Lima (SD) também já havia selado aliança com Paulinho.

De acordo com o presidente municipal da legenda, o vereador Ronaldo de Castro (PRB), a decisão ocorre por afinidade com as propostas do tucano. “Vimos o projeto dele, a aceitação que recebeu e o resultado das urnas. Vamos apoiá-lo no que for necessário. É um rapaz novo e com mentalidade nova”, disse. A aproximação entre os grupos teria sido articulada pelo deputado estadual e candidato ao Paço de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB).

Apesar da manifestação de apoio, Paulinho afirmou ontem, durante atividade de campanha, que não possui “identificação” com o projeto de Aidan e procurou se distanciar do ex-chefe do Executivo. “O projeto do ex-prefeito não tem nenhuma identidade com o nosso. Uma parte do PSB veio com a gente, como o Almir Cicote (PSB) e o vice-governador Márcio França (PSB). Porém, por conta do projeto, o ex-prefeito em si não causa identificação”, disse, acrescentando, que tentará agregar para si votos de Aidan, do advogado Raimundo Sal­les (PPS) e do próprio adversário, Carlos Grana (PT).

Rafael Daniel

Outro candidato que já estaria em conversa com Paulinho é o peemedebista Rafael Daniel. Procurado, Daniel confirmou aproximação, mas sustentou que ainda não há definição sobre posicionamento no segundo turno. “De fato, houve uma conversa, mas ainda não há nada definido, mesmo porque me dou bem com todos e não vejo mal nenhum em sentar para conversar, independentemente da questão política. Com o Grana houve uma intenção de conversa, mas ainda não aconteceu pessoalmente”, pontuou. Segun­do Daniel, a decisão do partido, que também cogita a neutralidade, deverá ser anunciada nos próximos dias.

Surpresa

Confiante de que iria para o segundo turno, Paulinho se disse surpreso com o desfecho da primeira fase do pleito. “A gente trabalhou muito, mas sem dúvida surpreendeu. Tínhamos a convicção de que estaríamos no segundo turno, mas nunca nessa votação. Foi uma surpresa que materializou o sentimento de mudanças, que está presente na cidade. Tenho certeza de que, no segundo turno, vai se configurar ainda mais”, disse. A campanha de Paulinho deverá receber apoio de peso nas próximas semanas, com as presenças do prefeito eleito da Capital, João Dória (PSDB), e do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*