Editorias, Mundo, Notícias

Teste nuclear realizado pela Coreia do Norte causa indignação no mundo

Jong-Un é criticado por líderes mundiais devido a testes. Foto: Sputnik/ Ilia Pitalev

Líderes de várias nações reagiram com indignação em relação às informações de que a Coreia do Norte realizou um teste nuclear. O anúncio sobre o teste foi feito ontem (9) pelo própria mídia estatal da Coreia do Norte.O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chamou o teste nuclear de “grave ameaça” à segurança regional e estabilidade internacional e prometeu tomar “medidas significativas adicionais”, incluindo sanções, contra o Estado norte-coreano, além das já adotadas pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, disse que o testo foi um ato de “autodestruição” que expõe a “imprudência maníaca” do líder norte-coreano, Kim Jong-Un. A imprensa oficial chinesa, que manifesta a opinião dos líderes políticos da China, defendeu que todas as nações devem fazer esforços para pressionar o governo norte-coreano a deixar de investir em armas nucleares.

O teste nuclear – o quinto já realizado pela Coreia do Norte – foi detectado por laboratórios de vários países que acompanham movimentos sísmicos e levantou uma discussão mundial sobre a potência da explosão. Para muitos, a explosão superou a potência da bomba lançada pelos Estados Unidos na cidade japonesa de Hiroshima, em 1945.

Segundo o presidente Barack Obama, os Estados Unidos jamais aceitarão que a Coreia do Norte se torne um “estado nuclear”. Obama disse que “longe de alcançar os seus objetivos de segurança nacional e de desenvolvimento econômico, as ações provocativas da Coreia do Norte serviram para isolar e empobrecer o seu povo por meio de uma busca incessante de armas nucleares”.

Além de Obama, o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, também condenou o teste nuclear norte-coreano. “Continuamos empenhados em defender o povo americano e honrar os nossos compromissos de segurança para os nossos aliados na região”, disse Kerry, ao acrescentar que os Estados Unidos continuarão firmes na defesa dos compromissos de defesa dos “aliados na região, utilizando todos os recursos à disposição da nação norte-americana, incluindo os compromissos dissuasão ampliada”.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou, em entrevista, o teste nuclear subterrâneo. Ao fazer um apelo aos líderes norte-coreanos para que revertam o propósito de fazer novas experiências nucleares, o secretário-geral disse que a explosão anunciada pela Coreia do Norte foi “uma violação descarada das resoluções do Conselho de Segurança”.

Testes

Desde que realizou seu primeiro teste, em 2006, a Coreia do Norte vem enfrentando sanções aprovadas pela Organização das Nações Unidas. No total, já houve cinco conjuntos de sanções aplicadas pela ONU contra a Coreia do Norte, sem resultados práticos.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*