Diadema, Política-ABC, Sua região

Câmara de Diadema congela salários do Executivo e Legislativo

A Câmara de Diadema aprovou na sessão de ontem (10) projeto de lei que estabelece os valores dos salários de vereadores, secretários municipais, prefeito e vice-prefeito para o próximo mandato.

Todos os vencimentos foram congelados e mantidos nos valores atuais: R$ 20.853,83 o salário do prefeito, R$ 11.703,57 o do vice, R$ 10.533,25 os dos secretários e os dos vereadores, R$ 10.192,10.
Em julho do ano passado, a Câmara aprovou projeto de lei que visava aumentar os salários dos vereadores que seriam eleitos em 2016 para R$ 15.193,27 – acréscimo de 49%. A reação popular foi imediata e, após cerca de um mês de protestos, o aumento foi revogado. “Havia dito que, enquanto eu fosse presidente desta Casa, não haveria aumento e não vai haver”, justificou o presidente da Câmara, José Dourado (PSDB).

O tucano destacou, no entanto, que os vencimentos dos parlamentares está defasado, já que, pela lei, o vereador pode ganhar até 60% do salário de um deputado estadual (R$ 25.322,25) e o aumento corrigiria a defasagem. “Havia e ainda existe (defasagem). Se for comparar com o salário de outras cidades, o nosso está muito aquém”, afirmou o presidente. “Nosso erro foi não ter acertado em 2012. Agora, na próxima Legislatura, quem quiser que apresente projeto de aumento. Agora, na minha gestão, cumpri minha palavra”, concluiu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*