Diadema, Minha Cidade, Sua região

Morador de Diadema, cadeirante reclama de serviço de transporte

Cavalcante precisa do serviço para realizar hemodiálise. Foto: Divulgação O estudante de Direito e morador de Diadema, Cristiano Cavalcante, precisa de um carro adaptado que o leve três vezes por semana para as sessões de hemodiálise. Cadeirante, o morador do bairro Canhema relata que por conta de constantes deslocamentos no quadril, apenas a van do Serviço de Atendimento Especial (Atende) é o veículo onde consegue realizar as viagens, mas reclama que o carro está quebrado há mais de um mês.

“Tenho os laudos atestando que preciso fazer a hemodiálise, já levei na Secretaria de Transportes, mas a van mais está quebrada do que circulando”, reclamou. Segundo o munícipe, a pasta disponibiliza outro carro nas ocasiões em que van não pode circular, mas a troca não tem sido eficiente. “Tenho um problema e o meu quadril se desloca com facilidade. Apenas no espaço da van consigo ter o apoio necessário para o corpo”, justificou.

O morador relatou que também já recorreu ao Ministério Público. “Eles entraram em contato com a prefeitura e o problema foi solucionado por um tempo, mas agora estou passando por isso tudo de novo”, citou. “É muito difícil me deslocar de ônibus comum, a clínica onde faço as sessões é em uma subida e dependo da ajuda de estranhos para conseguir chegar depois que desço no ponto”, completou.

Questionada, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Diadema informou que o veículo está em manutenção. “A Secretaria de Saúde, provisoriamente, disponibiliza outro veículo para transporte especial até o reparo da van”, relatou por meio de nota enviada ao Diário Regional.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*