Cueva pede desculpas a Rodrigo Caio e ao S.Paulo | Diário Regional

Cueva pede desculpas a Rodrigo Caio e ao S.Paulo

12/09/2017 4:21
Print Friendly, PDF & Email

Cueva: “Falaram que estamos brigando, mas não é assim”. Foto: Marcelo D. Sants/FramePhoto/FolhapressO meia Cueva pediu des­culpas publicamente ao za­­gueiro Rodrigo Caio pelo comentário irônico feito a um repórter após a partida em que o São Paulo empatou por 2 a 2 com a Ponte Preta, no último sábado (9), pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O zagueiro havia cobrado o meia publicamente na última quinta-feira. Em resposta, o camisa 10 ironizou o companheiro de time após o duelo com a Macaca, no Morumbi.

Na ocasião, ao ser questionado por repórteres sobre o momento do clube, Cueva se limitou a dizer: “Falem com o Rodrigo Caio”.

Ontem, mais cedo, a dupla conversou por pouco mais de dez minutos para esclarecer a confusão. Após a conversa particular, Cueva e Rodrigo Caio falaram com o restante do elenco, comissão técnica e dirigentes.

“Conversamos por Whats­app antes e, hoje (ontem), falamos antes do treino, conversamos e foi bom. Depois de tudo isso, conversamos com o grupo. O erro foi meu. Passaram as imagens do que o Rodrigo falou de mim e só vi isso. Eu me irritei e agora peço desculpas publicamente a ele, aos companheiros e ao São Paulo”, disse Cueva, durante entrevista coletiva concedida no CT. O peruano terminou com um pronunciamento: “Nunca vou me esconder do grupo nos momentos ruins”.

O peruano não quis falar o que foi discutido na reunião com o grupo, mas acredita que o saldo foi positivo. “Não é momento de falar ou fazer coisas que não vão ajudar o grupo. Muitos falam que estamos brigando, mas não é assim. Não gosto que falem coisas erradas. Somos uma família e famílias têm problemas, mas são resolvidos internamente”, disse.

Sobre a reserva, o peruano disse: “Quem sou eu para dizer se é justo ou não? Cabe ao técnico e eu vou continuar apoiando meus companheiros”, disse.

Organizadas querem reunião

As principais organizadas do São Paulo querem respostas para a crise do clube, que está no Z4. A Independente formou comissão de 20 integrantes com a intenção de se reunir no CT da Barra Funda com jogadores, comissão técnica, dirigentes do Departamento de Futebol e o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. A ideia é que o grupo seja recebido até quinta-feira (14).

Porém, ainda não há resposta. “Estamos preparando as perguntas. Queremos saber se o elenco está rachado, se tem comando. É um ato sem violência”, afirmou o presidente da Independente, Henrique Gomes, o Baby.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: