Câmara indefere pedido de cassação de Paulo Serra | Diário Regional

Câmara indefere pedido de cassação de Paulo Serra

02/09/2017 6:19
Print Friendly, PDF & Email

Mesa diretora acatou parecer do Departamento Jurídico. Foto: Divulgação/CâmaraA mesa diretora da Câmara de Santo André, composta pelo presidente da Casa, Almir Cicote (PSB), o vice-presidente Luiz Alberto (PT), a primeira secretária, Bete Siraque (PT), e o segundo secretário, Fábio Lopes (PPS), se reuniu na manhã desta sexta-feira (1º) para analisar o pedido de cassação do prefeito Paulo Serra (PSDB), protocolado por João Vicente Moraes Valdes e Luiz Carlos de Oliveira, com denúncia embasada no 5º do Decreto-Lei 201/1967.

Após análise dos parlamentares, o documento foi submetido à apreciação do Departamento Jurídico da Câmara, que decidiu pelo indeferimento e arquivamento do processo. A decisão jurídica se respalda no fato de que o ato de improbidade administrativa, previsto na Lei 8.429/1993, cabe ao Poder Judiciário e não à avaliação do Legislativo, o que inviabiliza a pretensão da denúncia.

A ofensa à Lei nº 12.527/1993 também não procede, uma vez que a mesma concede prazo de 20 dias para resposta. O requerimento foi protocolado na prefeitura no dia 17 de agosto e pode ser respondido até a próxima quinta-feira (7), conforme prevê o artigo 11, inciso 1º.
O documento solicitando a cassação do prefeito foi protocolizado no Legislativo no dia 24 de agosto, número 008414, sob os mesmos argumentos questionados junto ao Executivo, que até o momento aguarda resposta da administração municipal.

Deste modo, Almir Cicote, entende que inexiste ofensa à Lei Federal ou Municipal, sem ferir aos princípios constitucionais, acatando o deferimento e arquivamento da denúncia. (Reportagem Local)

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: