Trabalhadores da Ford aprovam acordo que inclui PDV e retorno de 80 dos 364 demitidos | Diário Regional

Trabalhadores da Ford aprovam acordo que inclui PDV e retorno de 80 dos 364 demitidos

19/08/2017 6:59
Print Friendly, PDF & Email

Cayres: “a situação do país está piorando com as reformas do governo federal”. Foto: Edu Guimarães/SMABCOs trabalhadores da Ford em São Bernardo que tiveram a demissão anunciada no último dia 10 aprovaram em assembleia realizada ontem (18) a proposta apresentada pela montadora após quatro dias de negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Pelo acordo, retornarão à fábrica 80 do total de 364 metalúrgicos demitidos.

Ao restante dos trabalhadores será oferecida a adesão a um Programa de Demissão Voluntária (PDV) que pagará o valor correspondente a 83% do salário por ano trabalhado, com acréscimo de R$ 30 mil àqueles metalúrgicos que têm mais de dez anos de fábrica. Aos trabalhadores com restrições médicas, o valor pago será referente a 140% do salário por ano trabalhado, mais R$ 7,5 mil.

Como os trabalhadores tinham estabilidade até janeiro de 2018, garantida pelo acordo coletivo firmado em 2016, aqueles que não aderirem ao PDV receberão o valor correspondente a cinco salários referentes a esse período.

“Foi um processo muito difícil e o resultado não atende a tudo, mas entendemos que foi o possível de construir. Com muito esforço conseguimos o retorno de 80 trabalhadores. A empresa estava irredutível e alegou que haverá mais um corte no volume de produção em setembro”, revelou o coordenador do Comitê Sindical na Ford, José Quixabeira de Anchieta.

“A situação no país está piorando com as reformas. Além de tirar nosso emprego, querem tirar nossa aposentadoria”, disse o vice-presidente do sindicato, Paulo Cayres, o Paulão. “Em 1998, no anúncio das 2.800 demissões, nós tínhamos a CLT como patamar mínimo de direitos. A partir de novembro, com a vigência da Reforma Trabalhista, não va­mos mais ter”, prosseguiu.

Segundo dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), a Ford vendeu 109,5 mil automóveis e comerciais leves no período de janeiro a julho, volume 12,4% superior às 97,4 mil unidades comercializadas no mesmo intervalo do ano passado. A montadora ocupa a quinta posição no ranking de emplacamentos, com 9,4% de participação.

Ao comunicar as demissões, a Ford informou que, nos dois últimos anos, adotou série de medidas para administrar o excesso de empregados decorrente da redução da produção em São Bernardo, como programa de demissão voluntária, suspensão temporária do contrato de trabalho (layoff) e férias coletivas.
Ontem, a empresa confirmou o desligamento dos 284 metalúrgicos e informou que, a pedido do sindicato, voltou a abrir o PDV para o grupo desligado.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: