Dia dos Pais: quando o mestre é quem aprende | Diário Regional

Dia dos Pais: quando o mestre é quem aprende

12/08/2017 4:29
Print Friendly

Asevedo com a esposa Marilucy e os filhos Raphael e Micaella: “você tem um vínculo pelo resto da vida”. Foto: Arquivo pessoalA figura do pai está sempre associada ao herói, ao mestre, aquele que nos ensina. Porém, existem pais que, justamente por amor aos filhos e incentivados por eles, assumem o lugar de alunos. O Diário Regional presta uma homenagem no Dia dos Pais contando a história de homens que investiram nos estudos para dar uma vida melhor à família.

É o caso do analista de Planejamento e Controle de Produção Cleber Rodrigues Asevedo. Morador de São Bernardo, pai dos pequenos Raphael e Micaella, de 12 e 4 anos, respectivamente. Quando resolveu voltar a estudar e se formar em Engenharia de Produção, seu principal objetivo foi dar exemplo para os dois.

“Exemplo de responsabilidade, motivação, perseverança e luta para alcançar esses objetivos. Aqui em casa tentamos enraizar essas características neles. Teve também a tentativa de melhorar nossa vida financeira”, relatou. Asevedo lembrou as transformações em sua vida depois da paternidade. “Mudou tudo. A partir do momento que você se propõe a ser pai, boa parte de sua vida, você passa a viver para eles. Seus sonhos, seus planos, seus objetivos, seu lazer. Enfim, tudo que você for fazer e realizar, seus filhos entram na conta. É muito bacana porque você passa a ser menos egoísta, mas dá um trabalhão criar filhos e só veremos o resultado dos nossos esforços quando crescerem e que fruto estão dando”, afirmou.

Para o analista, a experiência da paternidade tem sido “um presente de Deus”. “Agradeço a Ele por isso. Ser pai é deixar uma marca neste mundo, seja do lado positivo ou seja do lado negativo, infelizmente sabemos disso. É uma responsabilidade muito grande. Você tem um vínculo pelo resto da vida. Então, temos de gerenciar esse vínculo com muita sabedoria e dedicação”, pontuou. “Nós pais vamos deixar um legado para nossos filhos. Por meio das nossas atitudes nossos filhos vão seguir seus caminhos. A figura masculina na família é muito importante e atualmente está muito denegrida. Portanto, devemos ser pais responsáveis.”

O morador de São Bernardo relatou que durante o período em que estudou, acabou perdendo um pouco o convívio com os filhos, e que por isso muitas vezes perdeu aulas para estar um pouco mais de tempo com eles e com a esposa. “Nesse período fiz uma constatação: estudar e para quando se é jovem e não tem filhos ainda, depois dá muito trabalho”, completou, entre risadas. Neste Dia dos Pais, Asevedo afirma que já ganhou o presente perfeito. “É o sorriso, o carinho e as brincadeiras que recebo ao chegar em casa. Para mim, isso é muito gostoso ouvir o ‘você chegou papai (da menina)’ e o ‘e aí pai (do menino)’”, destacou.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: