Dia dos Pais: o avô que foi pai com açúcar | Diário Regional

Dia dos Pais: o avô que foi pai com açúcar

12/08/2017 4:34
Print Friendly

Jayme cuidou das netas Maria Eugênia e Ana quando tinham 4 e 3 anos,respectivamente. Foto: Arquivo pessoalÉ muito comum em nossa sociedade a avó assumir os cuidados do neto no lugar do pai e da mãe, seja por motivo financeiro, seja porque os pais trabalham e não têm onde deixar as crianças. O que não é muito comum – mas acontece – são os avôs se encarregarem dessas tarefas. Um deles é o aposentado Jayme Ferreira do Amaral, morador de Mauá. Por três anos, entre 2005 e 2008, foi ele quem cozinhou, levou e buscou na escola, jogou dominó e brincou no parquinho com as netas Maria Eugênia e Ana Carolina, então com 4 e 3 anos.

Avó paterno, Amaral assumiu os cuidados com as crianças quando a mãe delas faleceu. “Meu filho trabalhava, minha esposa também, só tinha eu para ficar com as duas”, relembra. “Colocava no banho, mas ficava do lado de fora do banheiro, na porta”, faz questão de destacar. “Quando tinha feira ia de manhã, bem rapidinho, porque tinha de voltar e fazer o almoço. Depois era levar na escola e de tarde voltar para buscar. Foi um período bem corrido”, relatou.

Apesar da correria, o aposentado sente saudades daquela época. “Tinha mais energia, andava para cima e para baixo. A gente também era mais próximo”, declarou. “Acabei cuidando mais delas do que dos dois filhos. “Não fui um pai ausente, mas trabalhava, eles acabam ficando mais com a mãe. Das duas, muitas vezes, eu acabei me sentindo como se fosse o pai”, completou.

Hoje as netas são adolescentes, com 16 e 17 anos, e no domingo o vovô Jayme espera receber todos para comer um bacalhau. “Se estiverem aqui comigo, já está bom. Será meu presente”, pontuou.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: