Diadema, Política-ABC, Sua região

Em Diadema, PT não avança na escolha de candidato para 2018

Há tendência natural por Filippi, diz fonte. Foto: ArquivoTerminou sem grandes avanços a reunião entre a bancada de vereadores petistas, ex-parlamentares e o ex-prefeito de Diadema José de Filippi Junior. Realizado na noite de ontem (20), o encontro tinha como principal objetivo alinhar as expectativas com relação ao nome que será indicado pelo partido para disputar o cargo de deputado federal em 2018.

Participaram da reunião os vereadores Ronaldo Lacerda, Josemundo Dario Queiroz, o Josa, e Orlando Vitoriano; os ex-parlamentares Lilian Cabrera e Manoel Eduardo Marinho, o Maninho; o ex-presidente do partido em Diadema Mário Reali, o atual presidente municipal da legenda, Adir dos Santos Lima; e Filippi. O ex-vereador José Antonio da Silva não compareceu.

Os nomes do vereador Ronaldo Lacerda – indicação de parte dos parlamentares – e do ex-prefeito continuam como opções, e ainda não existe consenso. “A gente percebe, pelas falas, que existe tendência natural pelo nome do Filippi. É uma liderança não só na cidade como na região”, relatou uma fonte. “Porém, o debate do grupo é um projeto coletivo, ou seja, Filippi 2018, quem será 2020? Vai sair desse grupo? É um debate que também precisa ser feito”, completou.

Consenso

Além de encontrar nome de consenso no partido, a motivação principal da reunião – que deve ser realizada novamente daqui a 15 ou 20 dias – é evitar a disputa que ocorreu em 2015, quando chegaram a ser apresentados três nomes como potenciais candidatos a prefeito. Os ex-vereadores Manoel Eduardo Marinho e José Antonio da Silva, além do deputado federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, eram as opções e foi cogitado processo de prévia na legenda.

“Quando você consulta as bases, cada um j sai defendendo o seu projeto. Acaba gerando disputa, como ficou entre o Zé Antonio, o Vicentinho e o Maninho, e ‘respingou’ na campanha”, pontuou. A demora em definir as estratégias para o candidato, com certeza prejudicou muito o resultado e talvez tenha sido o motivador de uma não ida ao segundo turno”, declarou. Maninho, candidato petista, terminou em terceiro lugar na votação.

Outra fonte ligada ao partido, no entanto, entende que é apenas questão de tempo para que o nome de José de Filippi seja aclamado como o candidato da legenda. “O Ronaldo Lacerda tem conquistado espaço no PT, faz um grande mandato, mas não tem a experiência para disputar com o Filippi”, garantiu. “Mesmo entre os adversários, muitas pessoas que se colocavam como possíveis candidatos, especialmente os indicados pelo atual governo, já começam a repensar por conta da disputa com o ex-prefeito”, completou.

Deixe uma resposta