Diadema, Minha Cidade, Sua região

Diadema apresenta diagnóstico que norteará humanização no HM

Cem profissionais do Hospital Municipal participaram de seminário no Quarteirão da Saúde. Foto: Thiago Benedetti/PMDAproximadamente 100 profissionais do Hospital Municipal (HM) de Diadema participaram, ontem (14) do Seminário de Humanização, realizado no Quarteirão da Saúde. A programação incluiu apresentação do coral do HM e de pesquisa com funcionários sobre o que é um ambiente acolhedor e humanizado, além de palestra sobre o tema.

Para apresentar diagnóstico das situações vividas pela equipe técnica e de gestores, a direção do hospital realizou pesquisa com aproximadamente 250 servidores do pronto-socorro, para entender como melhorar o processo de humanização entre os profissionais, e entre os colaboradores e os pacientes.

Os principais itens apontados que impactam na rotina de trabalho são infraestrutura, ambiente e suprimentos em geral. A pesquisa também mostrou que os profissionais entendem a humanização como atendimento, desde a recepção até a alta médica, com dignidade, respeito e educação independente de local, pois se refere a uma questão de postura profissional.

“Para receber e acolher a população, o funcionário precisa também ser cuidado e se sentir acolhido, em harmonia como um todo, dentro de uma gestão compartilhada”, afirmou o diretor, Emerson Sampaio. O próximo passo é fazer o planejamento estratégico com as diretorias técnicas do HM e traçar metas em curto e médio prazo.

Neste ano, as mudanças que já tiveram início no HM são a revitalização da recepção, aquisição de uniformes para recepcionistas, educação permanente, criação de ouvidoria e de profissionais “Posso ajudar?”, que auxiliam na comunicação entre clientes e equipe técnica.

Após a apresentação da pesquisa, o público assistiu à palestra “Diferentes faces da Humanização”, com Maria Julia Paes, professora titular pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP), doutora e livre-docência na área de comunicação interpessoal e escritora. “Isso é desafiador. Sei que vai ser difícil sempre, mas qualidade é um horizonte possível. Quando a gente reflete sobre humanização, o desafio entre colegas e as pessoas que chegam a nós é a dimensão terapêutica dessa relação”, explicou.

Hospital Municipal

O Hospital Municipal de Diadema conta com mais de 200 leitos distribuídos em clínica geral, pediatria, psiquiatria, traumatologia, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia, UTI, isolamento, entre outros, além do pronto-socorro. O serviço é considerado “porta aberta”, ou seja, o atendimento é feito a qualquer pessoa que chega ao serviço. Além dos moradores da cidade, o equipamento é referência para vítimas de acidentes de trânsito dos sistemas Anchieta Imigrantes e Rodoanel. Para o atendimento, o HM conta com uma equipe de 1.100 profissionais.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*