Santos e estafe de Ricardo Oliveira adiam renovação de contrato | Diário Regional

Santos e estafe de Ricardo Oliveira adiam renovação de contrato

19/05/2017 5:00
Print Friendly

Desempenho de Ricardo Oliveira piora a cada ano. Foto: Ivan Storti/Santos FCO contrato do atacante Ricardo Oliveira com o Santos termina em dezembro deste ano, e o jogador ainda não renovou o seu vínculo com o clube da Baixada. Mais do que isso: já não existem reuniões para discutir o assunto entre dirigentes e representantes do atleta há meses.

O motivo principal para o distanciamento é a fase de Ricardo Oliveira. No momento, não é interessante para nenhum dos lados – Santos e estafe do jogador – discutir a renovação em meio ao baixo desempenho do capitão santista dentro de campo.

O centroavante, que chegou a viver jejum de cincos jogos sem gols neste ano, foi para o banco de reservas no empate do Santos contra o The Strongest, na Bolívia. Após o primeiro tempo à beira do campo, Ricardo Oliveira ainda passou mal devido a altitude de 3.660 metros de La Paz e foi para o vestiário.

“O Ricardo, em principio, não estaria jogando. Foi uma definição para tirar a referência para povoar o meio-campo. O The Strongest penetra muito por dentro. Se tivéssemos um a mais flutuando, poderíamos neutralizar o início das jogadas”, argumentou o técnico Dorival Júnior.

A diretoria pretende avaliar o número de jogos e gols do atacante durante a temporada para saber o quanto está disposta a investir em uma renovação de contrato com o veterano.

O estafe de Ricardo Oliveira, por sua vez, acredita que a fase ruim dele o impede de conseguir uma boa renovação no momento. A ideia deles é esperar a redenção do camisa 9 em 2017 para voltar a procurar a diretoria do Santos.

Rendimento cai

Desde que retornou ao clube, no início de 2015, o jogador vem caindo de rendimento ano a ano. Um levantamento da reportagem mostra que o capitão santista jogou e marcou menos gols a cada mudança de temporada.

Em 2015, seu primeiro ano, Ricardo Oliveira disputou 62 dos 71 jogos do Santos, com 87% de aproveitamento. No ano seguinte, o número baixou bastante. Foram apenas 39 atuações em 68 partidas disputadas pelo Santos, aproveitamento de 57%

Nesta temporada, os números são ainda menos expressivos. Até o momento, a equipe santista fez 22 jogos, mas Ricardo Oliveira só jogou 13, ou 59% dos jogos. Marcou três gols, média de 0,23 por partida.

Segundo as estatísticas do Footstats, o capitão santista ainda soma sete impedimentos na Copa Libertadores. Ricardo Oliveira lidera este quesito na competição junto de Sergio Unrein, do Zúlia-VEN, e Fred, do Atlético-MG.

Recuperados, Zeca e David Braz reforçam a equipe

O lateral esquerdo Zeca e o zagueiro David Braz estão recuperados de problemas físicos e devem reforçar o Santos amanhã (20), contra o Coritiba, às 16h, na Vila Belmiro, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Ontem, os dois treinaram normalmente no CT Rei Pelé, sem relatar nenhum incômodo.

Zeca recuperou-se de uma lesão no joelho esquerdo, operado no último dia 12 de abril. O jogador vinha treinando em dois períodos desde que foi liberado pelos médicos. A sua volta aos gramados acabou antecipada.

No caso de David Braz, o problema era um estiramento na perna esquerda, o que acabou tirando o defensor das últimas três partidas.

Devido à maratona de jogos, entre Copa do Brasil, Copa Libertadores e Brasileiro, é provável que o técnico Dorival Júnior poupe alguns titulares no jogo contra o Coxa. A escalação do Santos será definida após o treino de hoje, no CT Rei Pelé.

 

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: