Projeto da Estação Pirelli será apresentado em maio | Diário Regional

Projeto da Estação Pirelli será apresentado em maio

21/04/2017 7:00
Print Friendly

Paulo Serra: “se chegarmos em um valor que seja viável, vamos buscar a parceria. Até a prefeitura pode entrar”. Foto: Ricardo Trida/PSAA Prefeitura de Santo André espera receber da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), no início de maio, o novo projeto da Estação Pirelli. O objetivo da administração é apresentar o projeto para um grupo de empresas que atuam no entorno do terminal, no bairro Homero Thon. “Era inicialmente um projeto de R$ 300 milhões, uma megaestação e o que pedimos para a CPTM foi enxugar (o projeto), porque estamos buscando parceira publico-privada com o entorno daquela estação, o grupo Atrium, Brookfield, Carrefour”, explicou o prefeito Paulo Serra (PSDB).

Segundo o chefe do Executivo, o projeto deve ter valor próximo de R$ 40 milhões. “Antes era uma estação enorme, preparada para receber o VLT, o trem para o litoral, o expresso, o trem normal, era uma megaestação, e o que a gente pediu? Só a linha de trem, e como hoje as obras podem ser modulares, não prejudica a expansão no futuro”, completou.

A Estação Pirelli foi desativada em 2006. Em 2013, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) chegou a anunciar que seria construída uma nova estação na Linha 10 – Turquesa, que seria a reabertura da Estação Pirelli, mas o projeto foi abandonado. “Se chegarmos em um valor que seja viável, vamos buscar a parceria. Até a prefeitura pode entrar. Uma obra bem menor, que possivelmente estaria pronta no ano que vem”, destacou Serra.

Mobilidade

O prefeito salientou que a reativação da Estação Pirelli terá impacto importante na mobilidade da cidade. “Do ponto de vista da mobilidade, é um divisor de águas. Essa estação e a linha 18 do metrô, que infelizmente está adormecida. Teríamos dois eixos de transporte de alta capacidade fora do Centro da cidade”, pontuou. “Um dos nossos grandes problemas hoje é que nesse eixo do Centro, onde as ruas são muito estreitas, passam mais de 200 ônibus por hora, e não tem capacidade para isso. Tirar 30%, 40% desse fluxo, vai aliviar sobremaneira esse trânsito de passagem”, concluiu.

A CPTM também aguarda recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para reforma das outras estações da Linha 10 – Turquesa que estão em Santo André, a Estação Utinga, Estação Prefeito Saladino e a Estação Celso Daniel/Santo André. “Infelizmente, ainda não existe previsão de liberação do dinheiro”, destacou.

100 dias

O prefeito celebrou os resultados dos 100 primeiros dias de governo. “O início, de uma maneira geral, foi colocar a casa em ordem, principalmente do ponto de vista orçamentário. Assumimos a prefeitura com R$ 28 mil em caixa e R$ 320 milhões de dívida e aí tivemos que tomar uma serie de medidas para começar a economizar. Fazer uma serie de economias, porque, além dessas dívidas, o funcionamento normal da prefeitura era deficitário”, afirmou o prefeito.

“A prefeitura gastava R$ 8 milhões a mais do que arrecadava todo mês. Cortamos 40% dos cargos, celulares corporativos, carros oficiais; reduzimos o número de secretarias, cancelamos o carnaval, fizemos uma revisão de contratos, muitos contratos, e conseguimos com isso reduzir essa dívida em R$ 125 milhões. Mais de R$ 1 milhão por dia, e também recuperar a capacidade de investimento da cidade”, completou.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: