Correios voltam a entregar encomendas no centro de Diadema | Diário Regional

Correios voltam a entregar encomendas no centro de Diadema

20/04/2017 6:34
Print Friendly, PDF & Email

Os moradores da região Central de Diadema voltarão a receber encomendas pelo correio a partir do dia 2 de maio. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (19), pelo diretor regional da empresa, Eugênio Valentin da Silva, no Paço Municipal, durante encontro que reuniu o Executivo, o Legislativo e policias Militar e Civil. A iniciativa da reunião foi do presidente da Câmara Municipal, Marcos Michels.

Já há alguns anos, os moradores recebem uma notificação e são obrigados a se deslocar até a agência no centro para retirar a encomenda, pois o Correio considera diversas regiões da cidade como áreas de risco.

Eugênio Valentin solicitou o apoio da prefeitura na regularização de algumas ruas na cidade que ainda não tem Código de Endereçamento Postal (CEP), além de uma ação mais efetiva da polícia. “O Conjunto Habitacional Marilene não tem CEP. É uma região de escadarias e não recebe correspondência simples. Queremos o apoio de vocês também para garantir a segurança na entrega das encomendas e a segurança dos funcionários dos Correios” comentou. “Esta situação há tempos nos traz angústia. A partir do mês de maio, 25 novas ruas passarão a receber as encomendas e temos planos de expandir a entrega para os bairros Canhema, Casa Grande, Conceição, Inamar, Serraria e Nogueira”, afirmou.

Durante o encontro o secretário de Defesa Social, Marcel Soffner, comentou sobre a decisão unilateral dos Correios de suspender a entrega de encomendas sem consultar a Prefeitura ou a Polícia Militar e disponibilizou a Guarda Civil Municipal para reforçar as rondas nos bairros. O delegado da Polícia Civil seccional de Diadema, Dr. Oswaldo Arcas Filho, também reforçou que a Policia Civil, assim como a Polícia Militar podem apoiar as operações usando as ferramentas de inteligência. “Disponibilizando o cronograma de entrega para a polícia, podemos utilizar as nossas ferramentas de inteligência para diminuir as incidências de crime. Esta situação é injusta com a população e os correios não podem se negar a entregar por um serviço que ele cobra”, comentou.

Hoje, cerca de 800 encomendas chegam por dia na central de distribuição, das quais 450 são retiradas. Existe saldo de 350 encomendas que vai se acumulando.

“A nossa maior preocupação é que os Correios atendam bem os nossos moradores. A Prefeitura está realizando um importante trabalho de regularização fundiária na cidade e está adisposição para dar andamento na regularização destas ruas  para que todos os moradores tenham CEP”, comentou o prefeito em exercício Márcio da Farmácia.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: