Virada Cultural ‘light’ | Diário Regional

Virada Cultural ‘light’

06/05/2014 11:01
Print Friendly

Público assiste a show de stand-up comedy na Praça da Sé na Virada Cultural de 2013 - Foto: ArquivoEspere menos virada da Virada Cultural. O festival – que será realizado nos dias 17 e 18 na Capital – terá número de atrações ao ar livre na madrugada reduzido em relação a 2013, segundo a prefeitura. O evento também voltará a ter shows fora da área central. As mudanças tentam reduzir a violência, que marcou a Virada anterior, e recolocar no circuito a periferia, que ficou fora em 2013.

O evento espalha shows gratuitos pela cidade há dez anos. Em 2014, uma preocupação é com a ocorrência de protestos. A reportagem apurou que a prefeitura cogitou adiar o festival para depois da Copa, mas a ideia não foi aceita na Secretaria de Cultura, porque seria admitir incapacidade de lidar com a situação.

O secretário de Cultura, Juca Ferreira, negou. Diz não ter medo de manifestação e crer que a Copa não esvazia a Virada. “Ao contrário, será aperitivo.” Para o secretário, a estratégia de deslocar algumas apresentações da madrugada para locais fechados não descaracteriza o evento. “A redução é insignificante. A Virada continua sendo Virada”, disse, sem citar números.

Os Centros Educacionais Unificados (CEUs) voltam a ser incluídos no circuito. São Paulo tem 45 desses prédios (equipados com quadras e teatros), a maioria nas zonas leste e sul. A prefeitura não informa quantos e quais receberão atrações.
“Quero mais é que incluam tudo. Os CEUs têm palcos tão bons, dá para fazer uma coisa maravilhosa”, disse a ministra da Cultura, Marta Suplicy, que fez desses espaços seu carro-chefe quando foi prefeita
(2001-2004).

Porém, Juca Ferreira disse que a região central continuará sendo o núcleo do festival. Ele defende a convivência no Centro e disse que planeja políticas contínuas para a periferia, não só por um dia. Clara Lobo, que faz a curadoria de cinema da Virada, reforçou a tese: “Uma vez por ano, é válida a proposta centrípeta”.

Programação

A programação oficial não foi divulgada. Já se sabe, porém, que o Ira! marcará sua volta em um palco da Virada. O grupo britânico de hard rock Uriah Heep, sucesso nos anos 1960, tocará no palco principal. Lá também se apresentam o jazzista americano Stanley Jordan e o guitarrista Mark Farner, da banda de blues Grand Funk Railroad, famosa nos anos 1970.

A atriz Denise Stoklos encenará “Carta ao Pai” ao ar livre. A funkeira Valesca Popuzuda e a atriz Elke Maravilha farão show no largo do Arouche; a cantora Rosanah cantará no palco brega.

A banda gaúcha Apanhador Só está garantida no palco da 25 de Março. Estão convidados para lá os músicos Silva, Guilherme Arantes, Juçara Marçal, Filipe Catto, Marcelo Jeneci, Tiago Iorc, Tulipa Ruiz e Karina Buhr.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: