Suspeito de atirar a privada que matou torcedor é preso no Recife | Diário Regional

Suspeito de atirar a privada que matou torcedor é preso no Recife

06/05/2014 8:54
Print Friendly

Vaso sanitário arremessado do alto do Arruda - Foto: Veetmano / Agencia JCM / Fotoarena / FolhapressRECIFE – Um suspeito de ter lançado o vaso sanitário que atingiu e matou um torcedor do Sport no Recife, na última sexta-feira, foi preso pela Polícia Militar ontem (5). Após a prisão, o auxiliar de serviços gerais Everton Felipe Santiago da Silva, 23, confessou ter arrancado e atirado a privada, segundo o advogado dele, Adelson José da Silva.

O suspeito é integrante da Inferno Coral, torcida organizada do Santa Cruz. Ele foi detido na escola em que trabalha em Olinda, na região metropolitana do Recife. O detido não reagiu à prisão e foi levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde teria confessado o crime e indicado outras duas pessoas que teriam participado da ação.

Policiais disseram que, no celular do suspeito, havia mensagens em que ele comenta o crime e diz temer ir “para o inferno”. Ele já tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma. O Disque-Denúncia oferece até R$ 5 mil por informações que levem à prisão de responsáveis no caso.

Ainda de acordo com o advogado, Santiago da Silva deve responder por homicídio qualificado e, se condenado, pode ficar preso de 12 a 30 anos.

Paulo Ricardo Gomes da Silva, 26, foi morto quando saía do estádio do Arruda, no Recife, onde assistiu à partida entre Santa Cruz e Paraná, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Ele estava com a torcida do Paraná em uma rua dos fundos do estádio. Dois vasos sanitários foram atirados do alto do estádio, e um atingiu o torcedor. O corpo de Silva foi sepultado no domingo.

Fifa

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, condenou a morte do torcedor do Sport Paulo Ricardo Gomes da Silva. “O futebol não merece isso. O futebol deve unir as pessoas e não dividi-las. Sempre que tais atos ocorrerem, os princípios básicos do esporte são violados. O mundo do futebol precisa se unir e dizer não à violência”, disse o mandatário, em nota.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: