Por economia, F-1 pode acabar com treinos da manhã de sexta | Diário Regional

Por economia, F-1 pode acabar com treinos da manhã de sexta

06/05/2014 6:23
Print Friendly

MARSELHA – Os treinos livres de sexta-feira pela manhã podem estar com os dias contados na F-1. Essa foi uma das sugestões propostas por dirigentes das equipes da categoria após a reunião do Grupo Estratégico realizada na semana passada para tentar cortar custos do esporte.

A ideia de criar um teto de gastos para a F-1 a partir do ano que vem, apoiada por Jean Todt, presidente da FIA, e pelas equipes pequenas, não foi aprovada por conta do veto de Ferrari, Red Bull e Mercedes – a proposta só poderia ser implementada caso fosse aprovada por unanimidade.

Porém, com pelo menos quatro equipes (Force India, Sauber, Marussia e Caterham) em graves dificuldades financeiras, o encontro da semana passada levantou várias ideias para diminuir os gastos na categoria. A principal delas seria acabar com a sessão de 90 minutos realizada às sextas-feiras de GP pela manhã, já a partir do próximo ano.

Outra sugestão seria aumentar o tempo do “parc fermé”, que significa que as equipes não podem trabalhar em seus carros. Atualmente ele entra em vigor no início da noite de sábado e se estende até a manhã de domingo. Pela nova proposta, o “parc fermé” teria início já na noite de sexta.

O grupo também sugeriu que se crie também um limite para a quantidade de peças que podem ser usadas durante a temporada, como quatro asas dianteiras por ano. A ideia, porém, não teve a simpatia de muitos times. “Tivemos encontro na semana passada e é unanimidade entre as equipes que os custos da F-1 devem ser reduzidos”, afirmou Toto Wolff, diretor da Mercedes, à revista “Speed Week”.

“Há grandes diferenças nas agendas dos times. Se você pensar nos casos de Red Bull, Mercedes, Ferrari e McLaren, que estará com a Honda no próximo ano, o principal objetivo é representar uma marca global”, disse o dirigente.

“Claro que temos objetivos muito diferentes dos times pequenos, que estão ali simplesmente para correr na F-1. Porém, o esporte é o conjunto dessas equipes, grandes e pequenas, e temos de respeitar todos e achar soluções a longo prazo para todo mundo”, completou Wolff.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: