Kleina cobra reforços e ameaça pedir demissão | Diário Regional

Kleina cobra reforços e ameaça pedir demissão

06/05/2014 12:00
Print Friendly

Kleina entende que elenco precisa ser remontado - Foto: Cesar Greco / Agência PalmeirasO técnico do Palmeiras, Gilson Kleina, pedirá uma reunião com o diretor-executivo do clube, José Carlos Brunoro, para mostrar a necessidade de reforçar o elenco para o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. A reportagem apurou que o treinador perdeu a paciência com a situação do clube e, se não forem contratados reforços, Kleina promete se demitir.

A conversa com Brunoro deveria ocorrer durante a viagem ao Maranhão para o jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil diante do Sampaio Corrêa. O voo estava marcado para 23h30. Após a derrota contra o Flamengo por 4 a 2 no Maracanã, domingo, a segunda consecutiva do Palmeiras, Kleina conversou com o gerente de futebol Omar Feitosa e o vice-presidente Maurício Galiotte.

Na avaliação do técnico, o time alviverde se enfraqueceu nos últimos meses. A perda mais sentida é a do artilheiro Alan Kardec, que não aceitou proposta do clube na semana passada e se encaminha ao rival São Paulo. Kleina ainda lamenta a saída do volante Márcio Araújo, que marcou o segundo gol flamenguista no domingo, no Maracanã.
O treinador entende que o elenco palmeirense precisa ser remontado. E reclama que a pressão da torcida recai apenas sobre ele nos maus momentos.

Luxemburgo

O Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do Palmeiras já debateu a possibilidade de demitir o técnico Gilson Kleina e propor a Vanderlei Luxemburgo, atualmente desempregado, um contrato por produtividade. Mesmo conselheiros anteriormente avessos à contratação já veem com bons olhos a contratação do técnico. Luxemburgo tem quatro passagens pelo Palmeiras.

O treinador foi bicampeão brasileiro e bi paulista em 1993 e 1994, encerrando jejum de 17 anos sem conquistas do clube. Após passagem frustrada pelo Flamengo, retornou ao clube em 1996 para montar um time histórico, campeão estadual dequele ano com 102 gols marcados em 1996.

Em 2002, Luxemburgo iniciou a reformulação do elenco que acabou rebaixado no Brasileiro pela primeira vez – o técnico deixou o clube após empatar com o Grêmio na primeira rodada. Em 2008, o técnico conquistou mais um Paulista, último Estadual levantado pelo clube. Luxemburgo deixou o Palmeiras em 2009, após conflito pela dispensa do atacante Keirrison.

Composto por 20 membros, incluindo todos os ex-presidentes do clube que ainda estão vivos, o COF é um conselho especial eleito dentro do conselho deliberativo do clube alviverde. O órgão não tem poder decisório, mas tem grande influência na política e nas finanças do clube.

Após o rebaixamento do clube, em 2012, o COF tirou do então presidente, Arnaldo Tirone, o poder de fazer contratações sem a aprovação do órgão. Na ocasião, o COF tomou a decisão devido à contratação do goleiro Fernando Prass, considerada muito cara.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: