Cesta básica fecha abril com alta de 2,1% | Diário Regional

Cesta básica fecha abril com alta de 2,1%

04/05/2014 7:14
Print Friendly

SANTO ANDRÉ – As altas registradas nas últimas oito semanas no preço da batata (em abril fechou o mês com 30,72%) foram fundamentais para que o valor médio da cesta básica de abril registrasse alta de 2,10% em relação a março, segundo pesquisa elaborada pela Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André (Craisa).
Durante este período, o quilo do tubérculo saltou de R$ 1,78 para R$ 5,29, fazendo com que o valor da cesta básica saltasse dos R$ 451,52, em média, registrados em março, para R$ 461,01 no mês passado.

“O período seco prejudicou o cultivo da batata, fazendo com que houvesse redução de áreas plantadas, o que acarretou na diminuição da oferta do tubérculo e provocou alta nos preços”, disse o engenheiro agrônomo da Craisa e responsável pelo levantamento, Fábio Vezzá de Benedetto.

A elevação dos preços do leite longa vida (9,06%) e da banana (6,52%) também contribuíram negativamente para a alta no valor da cesta. “O leite costuma apresentar alta no inverno em função da estação seca e fria, que prejudica as pastagens e força os pecuaristas a complementar a alimentação do rebanho com rações mais caras. Em relação à banana, a exemplo do ocorreu com outros hortifrutigranjeiros, também sofreu por conta da estiagem”, explicou Benedetto.

Outros itens que subiram em relação a março foram o arroz longo fino tipo 1 (4,99%), o feijão carioca (4,80%) e o pãozinho (4,41%).

Em baixa

Seguindo caminho inverso, tiveram retração de preço em abril o tomate (27,22%) e a laranja (16,76%). “O preço da laranja deve recuar ainda mais com a chegada da safra (inclusive tangerinas) e diminuição no consumo de sucos”, comentou.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: