Alckmin: ‘morte de médico em delegacia de S.André foi erro grave’ | Diário Regional

Alckmin: ‘morte de médico em delegacia de S.André foi erro grave’

29/04/2014 4:45
Print Friendly

Alckmin: “a Corregedoria está apurando”. Foto: ArquivoO governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse ontem (28) que foi um “erro grave” um médico ter sido morto dentro de uma delegacia em Santo André.

O agente de telecomunicações André da Silva acertou um tiro na cabeça de Ricardo Assanome, 27. O disparo foi feito por engano durante uma confusão na delegacia. “Tivemos erros graves e a Corregedoria da polícia já está apurando para que possa ter responsabilização civil e penal do caso”, disse Alckmin.

Assanome tinha ido à delegacia para registrar um boletim de ocorrência depois de um acidente de trânsito.
Por volta das 18h30 de sábado, um PM à paisana entrou no local fugindo de uma suposta tentativa de roubo. O barulho que a moto do PM fez ao bater perto da delegacia assustou o médico, a noiva dele, e mais quatro pessoas que aguardavam atendimento e fez com que corressem para trás do balcão da recepção.

O agente de telecomunicações André Bordwell da Silva atirou ao ver pessoas correndo em sua direção por pensar que fossem “marginais”, segundo depoimento à polícia.

Na confusão, foram efetuados cerca de dez disparos. Ao ver o atendente atirando contra o grupo, o investigador Akiyoshi Honda pensou que ele estava sendo atacado e também atirou para acertar o grupo, atingindo um disparo no peito de Silva.

O agente será preso e indiciado assim que deixar o hospital onde está internado. Ricardo Mahlow, que também estava no local, foi atingido na perna e no quadril.

Apuração
Alckmin afirmou ainda se solidarizar com a dor da família do médico e pediu apuração do caso. A Secretaria da Segurança Pública informou em nota que a Corregedoria vai apurar se o Honda também será indiciado. Ele responderá a processo administrativo. (Folhapress)

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: