Diadema aposta em feira para tirar Polo de Cosméticos da ‘hibernação’ | Diário Regional

Diadema aposta em feira para tirar Polo de Cosméticos da ‘hibernação’

25/04/2014 6:08
Print Friendly

Diadema é, hoje, a capital paulista da beleza por ser a cidade natal de Bruna Michels, atual Miss São Paulo. Porém, houve um tempo em que ostentou o título de “cidade da beleza” por outro motivo: abrigar o Polo de Cosméticos, um dos mais bem-sucedidos modelos de empreendedorismo da história do ABC. Bruna vai se despedir do posto em agosto devido ao caráter provisório de seu reinado. A cidade, por sua vez, perdeu o título há anos em função de uma série de problemas, incluindo a saída de empresas do município e divergências entre os coordenadores do polo.

A Prefeitura de Diadema, porém, aposta na realização de feira de cosméticos no município para retirar o polo da “hibernação”. O primeiro passo para a retomada do arranjo produtivo criado em 2002 e formalizado dois anos mais tarde foi dado ontem (24), com a realização de evento que apresentou aos empresários a Cosmo Beleza Diadema, feira que será realizada entre os dias 19 e 21 de agosto no Okinawa Clube (Avenida Sete de Setembro 1.670).

Em 2002, Diadema ainda se recuperava do processo de desindustrialização que corroeu o parque fabril do ABC na década de 1990 e ostentava título menos nobre, o de cidade mais violenta do Brasil. A criação do polo estimulou o associativismo como forma de otimizar a atividade produtiva no setor, gerou empregos e renda e, de quebra, resgatou parte da autoestima da população – que a chamada Lei Seca, adotada no mesmo ano, também ajudou a devolver.

No auge, o polo chegou a empregar 11 mil pessoas, além de responder por 12% do faturamento brasileiro do setor e por 4,5% da arrecadação de impostos do município. Não há dados precisos, mas hoje, segundo a prefeitura, o número de postos de trabalho gira em torno de 6 mil, distribuídos em 115 empresas. O polo ainda existe, mas as práticas que fizeram dele referência internacional de arranjo produtivo local minguaram progressivamente.

Em 2011, o então prefeito Mário Reali (PT) tentou retomar as atividades do polo, sem sucesso. Agora é a vez de seu sucessor, Lauro Michels (PV) – trata-se, inclusive, de uma promessa de campanha.
“A qualidade dos cosméticos produzidos em Diadema é guardada a sete chaves, mas precisamos abrir esse baú. A Cosmo Beleza é a oportunidade de mostrá-los aos consumidores”, disse o prefeito. Não por acaso, Bruna Michels é uma espécie de “madrinha” do evento.

Seminário
A Cosmo Beleza Diadema será precedida de um seminário, a ser realizado no dia 30 de junho no auditório do Quarteirão da Saúde. Entre os assuntos a serem discutidos durante o evento está a criação de cursos de menor duração na área de cosmetologia – proposta que será levada a representantes da Faculdade de Tecnologia (Fatec) da cidade.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico de Diadema, Iliomar Darronqui, o momento é propício para a retomada do polo. “A feira vai ajudar a reaproximar os empresários”, disse o chefe da pasta, ao destacar que o setor registra expansão média anual na casa de dois dígitos no país há duas décadas.
“É fato que os empresários se dispersaram e o polo ficou em segundo plano, mas (retomá-lo) é um desafio que vale a pena, pois Diadema tem o que mostrar”, disse a pré-candidata a deputada estadual Regina Gonçalves (PV).

“Não há mais (sinergias entre empresas). A expectativa é que, com o empenho da prefeitura e a feira, isso seja retomado”, disse Luiz Carlos Pada­lino, diretor da Gifor Indus­trial, que tem a pro­dução de cosméticos indus­triais co­mo uma de suas áreas de atuação.

Público

Cerca de 20 mil pessoas devem passar pelo Okinawa Clube nos três dias da Cosmo Beleza Diadema. A previsão é da AM3, responsável pela realização do evento. Dos 70 espaços disponíveis às empresas do ABC durante a feira, 40 já foram reservados.

“O objetivo da feira é colocar a cidade novamente no foco do setor de cosméticos”, disse Luis Augusto Alcântara Machado, diretor da AM3. O orçamento da feira é de R$ 200 mil, divididos pela empresa em parceria com a Associação Comercial e Empresarial (ACE) Diadema.  A venda de estantes já começou e os espaços de 6 m² e 9 m² custam, respectivamente, R$ 5.415 e R$ 8.122 – preço válido até 28 de abril.
Além da exposição serão realizados simpósios da Faculdade de Tecnologia (Fatec) e da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal Perfumaria e Cosmética (Abihpec), bem como rodada de negócios e shows de cabelo e maquiagem.

A feira será destinada aos profissionais do setor e ao consumidor final. “Será uma excelente oportunidade para a população comprar produtos de boa qualidade, que inclusive são fabricados na cidade, por um preço justo”, destacou o deputado estadual Orlando Morando (PSDB).

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: