São Bernardo inicia campanha de vacinação contra gripe dia 22 | Diário Regional

São Bernardo inicia campanha de vacinação contra gripe dia 22

18/04/2014 10:41
Print Friendly

Meta estipulada pelo Ministério da Saúde é vacinar 80% do grupo considerado de risco. Foto: ArquivoA Secretaria de Saúde de São Bernardo  promoverá, entre os dias 22 deste mês e 9 de maio, duas ações preventivas nas 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município: a Campanha de Vacinação contra a Gripe, que faz parte de iniciativa nacional, e a Campanha de Prevenção contra o Câncer Bucal. No caso da vacinação antigripal, além de imunizar contra os vírus mais comuns, a prevenção se estende ao vírus Influenza A (H1N1), mais conhecido como vírus da gripe suína. No dia 26 de abril, as UBSs funcionarão exclusivamente para aplicação das vacinas.

Em relação às campanhas anteriores, a novidade deste ano é o acréscimo da faixa etária de 2 anos a  5 anos incompletos. No ano passado, a vacinação de crianças era dirigida apenas aos menores de 2 anos. Um dos motivos da ampliação foi que, em 2013, a taxa de internação por gripe de crianças menores de 5 anos se igualou à de idosos.

A meta estipulada pelo Ministério da Saúde é vacinar 80% do grupo considerado de risco em relação à gripe, no qual estão incluídas crianças de seis meses a 5 anos incompletos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da Saúde, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), além de detentos e funcionários do sistema prisional. As pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar.

A maioria da população precisa de apenas uma dose da vacina para se proteger da gripe. A exceção fica por conta das crianças, que necessitam de duas doses para serem imunizadas: a primeira é aplicada durante a própria campanha e a segunda, após 30 dias da primeira vacina. Os imunizados ficam protegidos contra a gripe 15 dias após a aplicação e mesmo quem participou da campanha em anos anteriores deve retornar aos postos de vacinação.

De acordo com a Divisão de Vigilância Epidemiológica de São Bernardo, a vacina diminui o risco de outras doenças que podem aparecer junto com a gripe, como a pneumonia. A imunização raramente provoca reações, mas algumas pessoas podem apresentar sintomas leves, como febre, dor no corpo, além de vermelhidão e inchaço no local da aplicação. Já quem apresentou algum tipo de reação alérgica ao tomar a vacina em anos anteriores, além de pessoas que possuem restrições a ovo de galinha e seus derivados, deve evitar receber a dose preventiva.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza, que é transmitido por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminados pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar, e também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz. A doença provoca febre, dores no corpo e mal estar. Quem perceber esses sintomas deve procurar a UBS mais próxima de sua residência.

A Secretaria de Saúde informa que as pessoas que estão acamadas e não têm condições de se locomover devem solicitar a vacinação em casa, agendando com a UBS mais próxima.

Prevenção do câncer bucal 

Paralelamente à vacinação contra a gripe, as UBSs vão realizar a campanha de prevenção de câncer bucal. Os profissionais de Saúde avaliarão os usuários com o objetivo de detectar lesões bucais. É reforçada também a importância do autoexame bucal, que pode ajudar a identificar precocemente a doença, pois 80% dos pacientes que procuram tratamento já se encontram em estágios avançados da doença, dificultando a possibilidade de cura.

O câncer de boca pode ser encontrado nos lábios, língua, bochechas, gengivas, céu e assoalho da boca. A maioria dos casos acomete homens na faixa etária dos 40 anos que fumam ou bebem regularmente, além de pessoas que têm próteses mal adaptadas, maus hábitos de higiene bucal e costumam se expor excessivamente ao sol. Dependendo do diagnóstico, a pessoa é encaminhada para o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), do programa Brasil Sorridente, localizado no Bairro Nova Petrópolis. Na suspeita de lesão com potencial de ser ou virar câncer, o paciente será direcionado ao Hospital Anchieta para nova avaliação e indicação do tratamento adequado.

A Secretaria de Saúde recomenda procurar um profissional de Saúde (médico ou dentista) para a realização do exame completo da boca, no caso de lesão que não cicatriza em um prazo máximo de 15 dias. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 90% dos diagnosticados com câncer de boca são tabagistas.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: