Moradora é cobrada por água de hidrômetro lacrado em Diadema | Diário Regional

Moradora é cobrada por água de hidrômetro lacrado em Diadema

18/04/2014 10:17
Print Friendly

Fornecimento foi suspenso em janeiro; Sabesp  cancelou a conta. Foto: Eberly Laurindo especial para o DRA cabeleireira Maria do Carmo de Oliveira Silva, moradora da Vila Nogueira, em Diadema, fechou o seu salão em janeiro deste ano e pediu para a Companhia de Saneamento de Diadema (Saned), que na ocasião era a empresa responsável, lacrar o hidrômetro que media a água utilizada no seu negócio. Para sua surpresa, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), que assumiu os serviços na cidade no fim de março, emitiu conta no valor de R$ 43,88.

“No dia em que a pessoa que mede e entrega a conta passou, avisamos que o hidrômetro estava lacrado. Porém, ainda foi mal educado com o meu marido e disse que não tinha nada a ver com isso, que teríamos de reclamar na empresa”, explicou Maria do Carmo. “Fomos até lá e disseram que não podiam fazer nada. Isso é um absurdo, eu até já lacrei a tubulação, na conta aparece consumo zero, não tem motivo essa cobrança”, completou o aposentado Durval Correia da Silva, marido da reclamante.

Em nota, a Sabesp informou que a cliente solicitou supressão para seu imóvel no mês de janeiro 2014, período em que o saneamento no município ainda era administrado pela Saned. “As informações necessárias para o cadastramento dos imóveis no sistema Sabesp ocorreu dias antes da solicitação da cliente, o que acarretou em uma emissão de conta indevida para o imóvel. As informações já foram corrigidas no sistema e não ocorrerá mais emissão de conta. Além disso, é importante ressaltar que a conta emitida foi cancelada”. A empresa pediu desculpas pelos transtornos e se colocou à disposição para outros esclarecimentos.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: