Ribeirão Pires reforça ações de combate à dengue | Diário Regional

Ribeirão Pires reforça ações de combate à dengue

17/04/2014 8:47
Print Friendly

Ações de combate à doença são permanentes no município -  Foto: Gabriel Mazzo/ PMETRPRIBEIRÃO PIRES – Com o aumento dos índices de chuva no início deste mês, a Prefeitura de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Saúde e Higiene, está chamando a atenção da população sobre a importância de prevenir a dengue. Os cuidados necessários para impedir a proliferação do mosquito transmissor da doença devem ser reforçados neste período. O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da cidade está programando novas ações para este semestre, como mutirão de esclarecimentos e orientações aos moradores.

Ribeirão Pires não possui registro de casos autóctones da doença, ou seja, casos que foram contraídos no município. De janeiro a março deste ano, a Secretaria de Saúde e Higiene da cidade notificou 14 casos de suspeita da doença. Desses, dois foram confirmados, porém contraídos em outros municípios. Nos três primeiros meses de 2013, foram 29 casos suspeitos registrados, dos quais 08 foram confirmados, todos contraídos em outras cidades.

Apesar da queda do número de casos suspeitos no primeiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano anterior, a Prefeitura está ampliando a divulgação das medidas preventivas. No final de março, por exemplo, a Secretaria de Saúde e Higiene promoveu a Semana Estadual de Combate à Dengue. Agentes de Saúde ficaram à disposição da população em todas as UBSs para esclarecimentos e orientações sobre o tema.

“As ações de combate e prevenção à dengue são permanentes em Ribeirão Pires. Realizamos atividades para combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Contamos com a colaboração dos moradores para evitar o acumulo de água em recipientes e também fazendo denúncias sobre possíveis focos do mosquito transmissor, para que nossos agentes possam verificar as informações”, explicou o secretário de Saúde e Higiene da Estância, Koiti Takaki.

Durante todo o ano, as equipes de agentes do CCZ montam e fiscalizam armadilhas espalhadas pelo município para verificar se há a presença de larvas do mosquito em alguma região da cidade. Este tipo de fiscalização também é feita nos chamados Pontos Estratégicos, que são ferros-velhos e cemitério, entre outros, onde há acumulo de água em recipientes como pneus e vasos, condição e locais com grande potencial para a proliferação do mosquito transmissor da doença.

Os agentes atendem demandas onde há suspeita de focos do mosquito. Através do telefone 4824-3748, os moradores podem solicitar que os profissionais verifiquem residências e áreas onde possa haver focos do Aedes aegypti. Se constatado algum foco do mosquito, uma equipe de agentes realiza trabalho de orientação aos moradores da região onde foram encontradas larvas.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: