Prestação de contas de Vanessa reúne 150 pessoa | Diário Regional

Prestação de contas de Vanessa reúne 150 pessoa

17/04/2014 12:41
Print Friendly

Vanessa: “Temos de ficar atentos a esse governo” - Foto: DivulgaçãoMAUÁ – Mais de 150 pessoas acompanharam a primeira prestação de contas da deputada estadual Vanessa Damo, realizada na noite da última terça-feira (15), no Parque das Américas, em Mauá. A forte chuva que caiu não impediu que a população comparecesse para ouvir o balanço do trabalho feito pela peemedebista durante o mandato.

A parlamentar destacou os R$ 200 milhões que diz ter articulado em investimentos para o ABC, sendo que Mauá foi uma das cidades mais beneficiadas. O montante inclui investimentos em educação, Saúde e mobilidade urbana.

Vanessa afirmou que o mandato foi eficiente por conta da proximidade com a população. “Político tem de parar de ser aquela pessoa engravatada na TV, que sempre está longe do povo. Faço política olho no olho. Tenho grande capacidade de ouvir os munícipes. Carrego isso comigo todos os dias. Muitas demandas que levo aos secretários de Estado e ao governador vieram das minhas conversas com vocês”, disse.

A deputada disse que muitos investimentos articulados para Mauá não foram concretizados por falta de vontade política da prefeitura. “Cansamos de perder recursos porque o Executivo encara tudo pela questão partidária e atrapalha o andamento da situação, só porque sou eu que trago os benefícios. É pura picuinha política e isso prejudica a população.”

O exemplo mais recente, segundo Vanessa, foi o Centro Dia do Idoso. “A secretária de Assistência Social, Sônia Braga, que também é a primeira-dama, informou ao governo do Estado que não tinha interesse em receber o posto. Conquistei uma unidade para Ribeirão e outra para Mauá, mas infelizmente nossa cidade ficou sem esse equipamento”, apontou.

Outra preocupação demonstrada por Vanessa durante a prestação de contas foi a instalação do Instituto Médico Legal (IML). O terreno, que fica na Rua das Andradas (adjacente ao Cemitério do Jardim Santa Lídia), já foi aprovado pela Polícia Técnico-Científica e agora aguarda liberação dos documentos por parte da prefeitura. “Em 1998 tínhamos a unidade e a perdemos porque, na época, o prefeito Oswaldo Dias (PT), não lutou para mantê-la na cidade. Fiz minha parte como deputada e o governo do Estado aguarda a documentação municipal. Por isso precisamos ficar de olho nesse governo.”



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: