Assembleia autoriza ampliação de empréstimo para a Linha 18 do metrô | Diário Regional

Assembleia autoriza ampliação de empréstimo para a Linha 18 do metrô

17/04/2014 12:46
Print Friendly

Orlando Morando foi o autor do primeiro empréstimo - Foto: Vera Massaro/AlespA Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, ontem (16), projeto de lei que autoriza o governador Geraldo Alckmin (PSDB) a realizar operações de crédito com o Banco Nacional de Desenvolvimento Eco­nômico e Social (BNDES), Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e bancos internacionais. A proposta altera as leis 14.477/2011 e 14.987/2013 e, com isso, haverá mais recursos para a construção da Linha 18-Bronze do Metrô, que ligará São Bernardo à Estação Tamanduateí, na Capital, passando por Santo André e São Caetano.

O deputado estadual Orlando Morando (PSDB) foi o relator do primeiro empréstimo aprovado para área de transportes e agora, com a alteração aprovada ontem, a Linha 18-Bronze será contemplada com acréscimo de R$ 428 milhões em relação à operação de crédito da Lei nº 14.477/11. No total o Metrô ABC receberá R$ 1,7 bilhão de financiamento do BNDES.

A nova autorização de empréstimo destina outros R$ 200 milhões para habitação e R$ 475,9 milhões para construção de complexos hospitalares. A Assembleia aprovou o projeto por 64 votos a favor e nenhum contra.

A linha deve atender 314 mil passageiros por dia e terá 26 trens. Terá 14,9 km de extensão operacional, de um total de 15,7 km, e atenderá a Capital, São Caetano, Santo André e São Bernardo. Serão 13 estações: Tamanduateí, Goiás, Espaço Cerâmica; Estrada das Lágrimas, Praça Regina Matiello, Instituto Mauá; Afonsina, Fundação Santo André, Winston Churchill; Senador Vergueiro, Baeta Neves, Paço de São Bernardo e Djalma Dutra.

Na estação Djalma Dutra, a Linha 18-Bronze fará integração com novo corredor de ônibus que será construído pela Prefeitura de São Bernardo. Haverá ainda integração com a Linha 2-Verde do Metrô e com a Linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na estação Tamanduateí e com o Corredor São Mateus-Jabaquara-Morumbi da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

Na última terça-feira, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu a concorrência internacional para a construção da Linha 18-Bronze. A abertura das propostas estava marcada para ontem (16). A decisão foi tomada após pedido da empresa PL Consutoria Financeira, que contestou a concorrência, alegando existir no mundo apenas duas fabricantes do monotrilho: a canadense Bombardier e a japonesa Itachi. Por isso, as cláusulas do edital “inviabilizam a competição e, em consequência disso, comprometem a eficiência do sistema”.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: