Santos joga por hegemonia pós-era Pelé | Diário Regional

Santos joga por hegemonia pós-era Pelé

13/04/2014 7:40
Print Friendly

Doriva tenta fazer história no comando do Ituano. Foto: ArquivoSão 90 minutos que, para o Santos, valem mais do que simplesmente um título. Se derrotar o Ituano, hoje (13), às 16h, no Pacaembu e for campeã estadual, o clube terá a segunda maior hegemonia da história do Campeonato Paulista na era do profissionalismo no futebol brasileiro, iniciada em 1933.

Depois de perder a ida por 1 a 0, o Santos precisa vencer o time do Interior por dois gols de diferença para ficar com o título no tempo normal. Ganhar pela vantagem mínima leva a decisão para os pênaltis, seja qual for o placar – não há gol qualificado. O Ituano joga pelo empate para erguer a taça.

Se ficar com o título, o Santos terá conquistado seis troféus estaduais nos últimos dez anos. Já foi campeão em 2006, 2007, 2010, 2011 e 2012. Ainda foi vice em 2009 e 2013. Perderia apenas para outro Santos, o da era Pelé. Entre 1960 e 1969, o time foi campeão paulista oito vezes.

“A única coisa que sei é que preparei os atletas para ganhar o título. Se vão ganhar ou não, é outro problema. Porém, os jogadores têm maturidade e estão prontos”, afirmou o técnico Oswaldo de Oliveira.
Outros clubes conquistaram cinco títulos no período de dez anos. Entre 1980 e 1989, o São Paulo ficou com o título cinco vezes. Se considerado o período entre 1985 e 1994, o Tricolor atingiu a mesma marca. Já havia obtido cinco taças entre os anos de 1945 e 1954.

Após ser dominado no primeiro jogo da final, o Santos vai mudar para tentar manter a hegemonia. Oswaldo abriu mão do atacante Gabriel. Entra o volante Alison. A intenção é ficar com a bola no meio-campo, setor em que o time foi dominado pelo Ituano.

“Não importa quem faça o gol. Pode até ser o Aranha (goleiro). Se a gente sair campeão, está bom”, afirmou o atacante Leandro Damião. Em caso de fracasso, o atacante será o mais questionado. Contratação mais cara do futebol brasileiro em 2014 (R$ 42 milhões), o ex-jogador do Internacional-RS fez somente cinco gols. Notabilizou-se mais como assistente do que como goleador.

Desvantagem
Nos cinco títulos anteriores, a partir de 2006, apenas em 2007 o Santos foi obrigado a inverter uma desvantagem. Foi derrotado pelo São Caetano por 2 a 0 na ida, mas devolveu o placar na volta. “O time está acostumado a ganhar títulos, mas para mim seria o primeiro. Sonho com isso”, almeja Geuvânio, cotado para ser eleito o melhor jogador da competição.

Na década de 1960, o Santos tinha estabilidade no comando técnico. A lista de oito título foi obtida só com dois treinadores: Lula e Antoninho. Desde 2006, o Santos foi campeão com Vanderlei Luxemburgo (2006 e 2007), Dorival Júnior (2010) e Muricy Ramalho (2011 e 2012). Agora é a vez de Oswaldo de Oliveira escrever seu nome na história do clube.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: