Frente de Trabalho de S.Bernardo ajuda ex-morador de rua | Diário Regional

Frente de Trabalho de S.Bernardo ajuda ex-morador de rua

13/04/2014 11:28
Print Friendly

Silva: “quero recuperar o que perdi”. Foto: Divulgação/PMSBC Por quase uma década, Roberto Teodoro da Silva, 44 anos, ex-auxiliar de estoque, viveu nas ruas de São Bernardo do Campo, convivendo com o alcoolismo, a violência e a falta de esperança de conseguir se reerguer na vida e se reaproximar da família. Porém, uma oportunidade de emprego na Frente Municipal de Trabalho do município significou muito mais do que a oportunidade de voltar ao mercado de trabalho, mas uma mudança completa de vida.

Após a abordagem de uma equipe do Programa de Redução de Danos da Secretaria de Saúde, Silva decidiu participar da Frente de Trabalho e deixar para trás os dias vividos nas ruas e deixar a bebida, que o estava afastando cada vez mais do casal de filhos, de 15 e 17 anos, que vivem com a mãe, em São Caetano. “Tinha um grande problema com o álcool e não conseguia emprego. No dia do aniversário de 15 anos da minha filha, liguei para ela e já estava alcoolizado, às 11h da manhã. Ela ficou muito triste porque não estava lá, junto dela, em um dia tão importante. Aquilo mexeu comigo”, relembra.

Depois do episódio, Silva quis mudar de vida. “Fiz a inscrição na Frente de Trabalho e procurei ajuda médica para tratar o alcoolismo”, conta. Em fevereiro deste ano, ele foi destacado para serviços administrativos no Arquivo Central da Prefeitura e hoje já sonha com voos mais altos. “Esta é uma grande oportunidade. Quero recuperar o que perdi e tenho grandes perspectivas. Meu sonho é fazer uma faculdade de Geografia”, destacou.

Assim como Silva, a Frente Municipal de Trabalho de São Bernardo, que faz parte do Programa Oportunidades, hoje reinsere no mercado de trabalho mais de 500 moradores da cidade que estão em situação de desocupação ou trabalho desprotegido. Até o fim deste ano, mais 200 pessoas serão convocadas a participar do programa.

Os trabalhadores são contratados para prestação de diversos serviços, como limpeza e manutenção, com jornada de trabalho de 40 horas semanais e remuneração equivalente a um salário mínimo (R$ 678,00), além de auxílio-alimentação, auxílio-transporte e uma cesta de alimentos por mês, condicionada à assiduidade no trabalho, no valor de R$ 40. Com duração de 12 meses, os participantes também contam com curso de alfabetização durante o horário de trabalho.

Capacitação
A Frente Municipal de Trabalho iniciou no dia 27 de março nova fase de capacitação dos trabalhadores, com palestras que visam o desenvolvimento profissional. O primeiro curso de capacitação, conduzido pela Divisão de Desenvolvimento de Pessoas, da Secretaria de Administração, aborda o tema “Ética e Postura Profissional”. Voltado para 200 pessoas inscritas na Frente Municipal de Trabalho e outros 100 profissionais da Zeladoria da Prefeitura, a palestra traz noções de valores morais e conduta profissional no ambiente de trabalho.

Até fevereiro de 2015, serão realizadas palestras sobre Técnicas Administrativas, Técnicas de Manutenção e Conservação de Ambientes Empresariais, Apresentação Pessoal, Comunicação e Relacionamento Interpessoal e Trabalho em Equipe. O objetivo é preparar esses trabalhadores a conseguirem novas oportunidades de emprego quando deixarem a Frente de Trabalho.

As aulas são realizadas na Sala do Empreendedor, localizada no térreo do Paço Municipal, e têm carga horária de duas horas cada módulo.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: