ABC conta com 21 hortas comunitárias | Diário Regional

ABC conta com 21 hortas comunitárias

13/04/2014 7:28
Print Friendly

Cícero Lima, do Jardim Takebe, foi um dos pioneiros no programa de Diadema. Foto: Eberly Laurindo especial para o DRSão Bernardo, Diadema e Mauá têm, juntas, 21 hortas comunitárias. Cultivadas por moradores das vizinhanças, os espaços produzem verduras, legumes e hortaliças de forma orgânica, para consumo dos próprios participantes e até possível venda da produção excedente. Ao todo, 223 famílias são beneficiadas. As outras cidades não responderam à reportagem até o fechamento desta edição.

Diadema possui o maior programa, com 12 hortas comunitárias – além de sete educacionais, para escolas e jovens do projeto Adolescente Aprendiz e sete terapêuticas – em diferentes regiões da cidade. O programa foi iniciado em 2004 e atualmente conta com 180 famílias cadastradas. “A adaptação ocorreu com o passar do tempo. Tentamos o uso comunitário dos canteiros, mas o melhor formato foi cada família cuidando do seu espaço”, explicou o diretor técnico agrícola do Programa de Agricultura Urbana, George Franklin Figueiredo.

Os participantes passam por curso de capacitação e recebem orientação técnica para o cultivo. “Meu canteiro é o primeiro daqui. Vou cultivar alface, couve, abobrinha, couve-flor”, afirmou a funcionária pública Marisa dos Santos de Oliveira, que participa da horta no Centro Público Thereza Lino, no Jardim Santa Rita, a mais recente do programa. “Venho duas vezes por dia e passo um total de três horas. Aqui é a minha terapia, nem vejo o tempo passar”, completou.

Para Cícero José de Lima, vizinho à horta do Jardim Takebe, também em Diadema, e um dos pioneiros no programa, ocupar o espaço com hortaliças, ervas e legumes significou mudança para todos os moradores. “Esse lugar era depósito de lixo, de cadáver, usado por usuários de drogas. Agora cada um vem aqui, cultiva seu canteiro”, detalhou. As famílias podem comercializar a produção excedente, prática descartada por Lima. “Não é comunitária? Então, não posso cobrar por nada. O que sobra sempre dou para os vizinhos”, completou.

São Bernardo
Em São Bernardo existem sete hortas que recebem o apoio da prefeitura e 18 famílias cadastradas. O excedente da produção também é comercializado nos próprios locais e em feira semanal que acontece no Espaço Solidário, rua Marechal Deodoro, 2316, entrada pela rua Zelinda Zanella todas as sextas-feiras no horário das 10h às 15 horas.

A Secretaria de Segurança Alimentar de Mauá mantém duas hortas que contam com a participação de 25 famílias. Existe projeto de ampliação do programa e implementação de outras quatro hortas no decorrer deste ano. Interessados nos programas devem procurar a Secretaria de Segurança Alimentar de Diadema (4057-9003), o departamento de Empreendedorismo, Trabalho e Renda de São Bernardo (4128-1246) e a Secretaria de Segurança Alimentar de Mauá (4519-8556).

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: