Cobranças de Muricy ajudam, afirma Alexandre Pato | Diário Regional

Cobranças de Muricy ajudam, afirma Alexandre Pato

12/04/2014 20:43
Print Friendly

Pato, feliz no São Paulo: “fazer gol com 30 mil pessoas no Morumbi é especial”. Foto: Mister Shadow/ASI/Sigmapress/Folhapress O atacante Alexandre Pato precisou de dois jogos para anotar o primeiro gol com a camisa do São Paulo. abriu o placar na vitória sobre o CSA por 3 a 0, na última quarta-feira, no Morumbi, pela Copa do Brasil. O jogador estava há dez jogos sem fazer gols e disse que a marca já o incomodava.

“Eu me cobro muito para acertar. Estava muito ansioso para jogar bem, fazer um gol. Consegui fazer e ajudar o time a chegar na vitória. Hoje estou mais leve. Fazer gol no Morumbi, com 30 mil pessoas gritando o nome, é especial”, disse Pato, após o treino de ontem (11), no CT do clube.

Porém, o atacante, que deve ser o titular ao lado de Luis Fabiano no Campeonato Brasileiro, disse que também levou bronca do técnico Muricy Ramalho. O treinador exigiu dos atacantes Pato, Osvaldo e Luis Fabiano participação defensiva e marcação na saída de bola do time rival.

Porém, após o gol de Pato, o São Paulo descuidou da marcação e sofreu pressão. Somente no segundo tempo retomou o controle do jogo e fez mais dois gols ambos anotados por Luis Fabiano.

“Muricy é bravo mesmo, cobra muito, mas tem um jeito de cobrar que ajuda muito. A bronca foi grande, mas nos ajudou muito. Todos têm obrigação de marcar. Temos de melhorar muito a marcação, todos sabem que o Muricy pede isso. No Brasileiro o grupo vai estar mais qualificado na marcação”, disse o jogador. O São Paulo só voltará a jogar no dia 20l, quando recebe o Botafogo, no Morumbi, na estreia do Brasileiro.

Como no dia da apresentação no São Paulo, Pato teve de responder algumas perguntas sobre seu ex-clube, o Corinthians. Evitou falar do agora rival e disse que está focado em ser campeão pela equipe tricolor.
Porém, foi questionado sobre o que achou do novo grito dos torcedores tricolores – que, além de homenagear Pato, é uma provocação ao Corinthians. O grito, entoado antes do início do jogo com o CSA, foi “Pato, deixou de ser galinha para jogar no tricolor”.

“No aquecimento começaram a gritar o nome de todo mundo e pensei se iriam gritar o meu. Achei até que não gritariam. Quando veio a música foi engraçado, mas deu aquele arrepio quando ouvi o estádio todo gritando, gostei da música”, disse Alexandre Pato.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: