Líder Rio Preto para o Água Santa no Inamar | Diário Regional

Líder Rio Preto para o Água Santa no Inamar

06/04/2014 9:16
Print Friendly

O Água Santa,  de Diego Araujo, não conseguiu superar a boa defesa do Rio Preto - Foto: Anderson Amaral/Especial Para O DRNo duelo entre dois candidatos ao título da Série A3 do Campeonato Paulista, a sorte ficou do lado do Rio Preto. Três bolas carimbaram as traves do goleiro Alex e, em um descuido da defesa do Água Santa, o arisco atacante Felipe Tchelé marcou o único gol do jogo, que deu a vitória ao Jacaré ontem (5) pela manhã no Estádio do Inamar, pela 18ª e penúltima rodada. O Netuno estava invicto há nove jogos.

Com a vitória, o Rio Preto, que já era líder, chegou aos 37 pontos e não pode mais ser alcançado pelos concorrentes. Assim, encerra a primeira fase como primeiro colocado e carrega a vantagem de jogar a última partida do quadrangular em casa. Mesmo com a derrota, a primeira sofrida dentro do Inamar na competição, o Água Santa segue muito perto da vaga – basta que o Votuporanguense não vença o Flamengo hoje.

O equilíbrio foi a marca do primeiro tempo. É verdade que o Água Santa tomou a iniciativa da partida e, tocando bem a bola, criou as melhores oportunidades. Porém, a equipe do técnico Márcio Ribeiro mostrou-se mais vulnerável do que em jogos anteriores, principalmente nas beiradas do campo, por onde os atacantes Felipe Tchelé e Dieguinho avançavam, sempre nas costas dos laterais do Netuno.

Mesmo assim, o Água Santa poderia ter aberto o marcador em, ao menos, três oportunidades. Aos nove minutos, Francisco Alex fez boa jogada individual pela ponta direita e cruzou na cabeça de Osny, que testou para fora do gol. Aos 15, Osny fez o papel de pivô e serviu Ricardinho, que chutou da intermediária e acertou a trave esquerda de Alex. Aos 29, Lucas Limão cobrou escanteio e o volante Rodolfo cabeceou contra o próprio gol. A bola bateu no travessão e em cima da risca. Na sobra, a zaga do Rio Preto afastou.

Segundo tempo

Na segunda etapa, a partida ficou mais aberta e o Rio Preto soube aproveitar a oportunidade que criou para sair do Inamar com a vitória. Antes, porém, os visitantes levaram novo susto: aos 18 minutos, Ricardinho cobrou escanteio, Osny subiu bem de cabeça e a bola, caprichosamente, acertou mais uma vez o travessão.

Lucas Martins, ex-Clube Atlético Diadema (CAD), já havia obrigado Maurício a fazer bela defesa quando, aos 19 minutos, lançou Felipe Tchelé. A zaga deu bobeira, o atacante avançou sozinho e, na saída do goleiro do Água Santa, tocou no canto direito: 1 a 0 para o Rio Preto.

Atrás no marcador, Márcio Ribeiro sacou o apagado Lucas Limão, colocou Marcelinho em campo e, novamente, foi vaiado pela torcida que compareceu em bom número ao Inamar – os “aquáticos” queriam a saída de Osny. Porém, ao contrário de outras oportunidades, o rápido atacante do Água Santa não conseguiu brilhar e ficou preso no meio dos defensores do Rio Preto.

Mais lúcido jogador do Netuno, Ricardinho levou algum perigo na bola parada em duas oportunidades. Na melhor delas, aos 43 minutos, Danilo – que entrara na vaga de Osny – desviou cruzamento de cabeça para fora. Aos 46, o Rio Preto ainda teve a chance de ampliar o placar, mas Cléo Silva desperdiçou. Melhor para o líder da Série A3, que levou os três pontos de Diadema mesmo desfalcado de três titulares.

O Água Santa permanece com 39 pontos, na quarta colocação, mas pode perder duas posições hoje. A equipe de Diadema encerra a participação na primeira fase no próximo domingo contra o Santacruzense, às 10h, no Estádio Deputado Leônidas Camarinha, em Santa Cruz do Rio Pardo.

Para Maurício, Netuno jogou ‘de igual para igual’ com líder

O goleiro do Água Santa, Maurício, acredita que a equipe conseguiu jogar “de igual para igual” com o líder Rio Preto, mas lamentou o descuido da defesa que permitiu ao atacante Felipe Tchelé fazer o gol solitário dos visitantes na vitória por 1 a 0 sobre o Netuno, ontem (5), no Estádio do Inamar, pela 18ª e penúltima rodada da Série A3 do Campeonato Paulista.

“A equipe jogou muito bem. Sabíamos que o contra-ataque do Rio Preto era muito forte e, na única falha que tivemos, eles fizeram o gol”, comentou. Para o camisa 1, a sorte que tem acompanhado o Água Santa nas últimas partidas faltou na manhã de ontem no Inamar. “Infelizmente, a bola bateu no travessão duas vezes, bateu na linha e a zaga tirou… Nem sempre a gente vai conseguir”, afirmou.

O jogo era encarado pela comissão técnica como uma oportunidade de medir forças com um provável rival na segunda fase da Série A3, mas o goleiro entende que a derrota não acende o sinal de alerta no elenco do Netuno. “O time deles é certinho e tem um esquema tático bem definido, mas (a derrota) não preocupa, porque o time que quer ser campeão precisa enfrentar os adversários de igual para igual e conseguimos. Só o resultado não foi o que esperávamos”, comentou.

O Água Santa encerra sua participação na primeira fase da competição no próximo domingo contra o Santacruzense, às 10h, no Estádio Deputado Leônidas Camarinha, em Santa Cruz do Rio Pardo. A meta do elenco é chegar entre os quatro primeiros da primeira fase, o que garantiria ao Netuno a vantagem de jogar a última partida do quadrangular decisivo em casa.

 



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: