Assédio a Geuvânio preocupa Oswaldo | Diário Regional

Assédio a Geuvânio preocupa Oswaldo

05/04/2014 7:37
Print Friendly

O técnico do Santos, Oswaldo de Oliveira, acredita que o sucesso do atacante Geuvânio, autor de sete gols e 12 assistências no Campeonato Paulista, tenha alterado o comportamento extracampo do atleta. O treinador revelou que conversou com o camisa 10 para tentar corrigir o problema.

“Fui em cima do Geuvânio porque o jogador teve mudança de comportamento a partir de tudo que aconteceu”, afirmou Oswaldo. “Era um jogador que não tinha muita atenção (da mídia) e, de repente, pode ser considerado o melhor do campeonato. Para um jovem de 22 anos (completados hoje) com a trajetória dele isso é grande. Mudou a forma como se comporta fora do campo”, disse o técnico.

Oswaldo revela que chegou a se preocupar também com Gabriel – que, assim como Geuvânio, é cria da recente safra de jogadores da base santista. “Porém, o Gabriel, por ser um pouco mais despojado, tirou o assédio de letra”, ponderou Oswaldo.

Para a primeira final do Paulista, amanhã (6), contra o Ituano, Oswaldo não terá os laterais Cicinho e Mena. Porém, afirma não estar preocupado com as entradas de Bruno Peres e Emerson. “São jogadores que tem jogado com frequência e conhecem bem nosso estilo. Vão se encaixar normalmente”, completou.

Pacaembu
Antes do primeiro jogo da final do Campeonato Paulista, o Santos vai treinar no Pacaembu, estádio que será palco das duas partidas decisivas do torneio. Hoje, às 10h, o técnico Oswaldo de Oliveira comandará a última atividade antes do confronto, com portões fechados à imprensa e aos torcedores.

Em reunião realizada na última segunda-feira na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), ficou definido que os dois jogos da final do Estadual ocorrerão no Pacaembu. A arrecadação com bilheteria será dividida igualmente entre os dois finalistas. Porém, a torcida do Ituano terá direito a uma carga de cinco mil ingressos por partida, nos cantos das arquibancadas próximos ao tobogã.

Os clubes entraram em acordo. “Concordamos com isso. Não tendo condições de jogar no (estádio) Novelli Júnior, o Pacaembu era a melhor opção. Acredito que se torna um estádio neutro”, disse o gestor do time de Itu, o ex-jogador Juninho Paulista.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: