PCdoB anuncia a desfiliação de Eder Xavier em S.Caetano | Diário Regional

PCdoB anuncia a desfiliação de Eder Xavier em S.Caetano

04/04/2014 10:11
Print Friendly

Xavier informou que processo ainda não acabou - Foto:  ArquivoO presidente do PCdoB de São Caetano, Marcelo Toledo, confirmou, ontem (3), a desfiliação do vereador Eder Xavier. Em entrevista ao Diário Regional, o comunista revelou que o motivo foi a série de críticas feitas pelo parlamentar ao diretório da legenda e a seus integrantes. Segundo Toledo, “isso acabou quebrando a unidade do partido”.

“As críticas se acumularam e nos deixaram descontentes. Então, nós nos reunimos e fizemos a avaliação de que (Xavier) não tem mais nada a ver com o partido. A forma como o PCdoB encara o papel do parlamentar é diferente, pois, para nós, o partido comanda a situação”, explicou Marcelo Toledo.

Entre as críticas que mais irritaram o diretório comunista figuram as feitas a gestão do ex-secretário de Esportes e Lazer do município Gilmar Tadeu Ribeiro, durante uma sessão da Câmara, em março do ano passado. O fato causou estranheza nos presentes ao plenário, na época, pois Ribeiro foi indicado por Xavier. Oito meses depois, o vereador acabou assumindo o comando da pasta, na qual ficou apenas dois meses, por causa da crise com os atletas do município, que tinham seus salários atrasados, e deu lugar a Walter Figueira Junior.

O comportamento adotado por Eder Xavier enquanto esteve no primeiro escalão do governo de Paulo Pinheiro (PMDB) também influenciou o diretório a determinar a sua saída. “Tudo tem influencia. Isso não é um caso isolado. Foi o conteúdo de conduta que, percebemos, não condiz com o partido”, explicou Toledo.

Processo

Segundo Marcelo Toledo, a desfiliação foi realizada de forma tranquila. “(Xavier) até concordou com as críticas. Acho importante frisar que o processo foi democrático. Ele não está sendo expulso, mas sim desfiliado da legenda. Temos muito respeito pelo trabalho do vereador e tenho certeza de que ele tem muito respeito pelo partido. Por isso não houve brigas”, ressaltou.

Porém, para Eder Xavier, o processo ainda terminou. Procurado pela reportagem do Diário Regional, o comunista, por meio de sua assessoria, afirmou que ainda não está fora do PCdoB, que vai “até a última instância para ficar no partido” e que, por esse motivo, não procurou outro partido.

Questionado sobre se vai entrar na Justiça eleitoral pedindo a cadeira do legislador, Toledo afirmou que não há essa possibilidade, pois a legenda não teria quem indicar. Como o PCdoB fez coligação com o PMDB, com a saída de Xavier, quem assumiria a vaga seria o peemedebista José Quesada.

“O PCdoB ainda é um partido pequeno na cidade. Então, o Eder Xavier teve os méritos dele e conseguiu 1.200 votos (na eleição de 2012), mas nosso partido também teve seus méritos. Essa questão é um problema dele. O PCdoB não tem mais nada a ver com o vereador Eder Xavier”, concluiu Toledo.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: