Prefeitura de Diadema diz que fechou acordo; Sindema nega | Diário Regional

Prefeitura de Diadema diz que fechou acordo; Sindema nega

02/04/2014 12:19
Print Friendly

Jandyra: “Não aconteceu nada disso. O prefeito colocou a proposta e nada mais”. Foto: ArquivoA Prefeitura de Diadema ofereceu proposta de reajuste salarial de 6,73% aos servidores, segundo variação acumulada pelo Índice de Custo de Vida (ICV), do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A data-base da categoria é março. Curiosamente, o Paço informou, por meio de nota, que fechou acordo com o Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema (Sindema) em torno do índice, mas a entidade negou o acerto e informou que a contraproposta do pre­feito Lauro Michels (PV) será submetida à assembleia da categoria, marcada para amanhã (3), às 18h, no auditório da entidade.

Realizada ontem (1º), a rodada foi a terceira desde o início das negociações e, segundo o Sindema, a primeira com a presença de Michels, que apresentou aos representantes do sindicato contraproposta ao pedido de 10% de reajuste, feito pela categoria no início de março. “É uma conquista para o servidor ter o aumento de uma só vez, enquanto muitos municípios estão fracionando o porcentual de reajuste”, diz Gesiel Duarte, assessor especial do Gabinete, na nota enviada à imprensa pela prefeitura.

“Não aconteceu nada disso. O prefeito colocou a proposta e nada mais. Quem escreveu isso (a nota) não sabe nada de negociação, até porque a categoria exigiu 10% e não posso aceitar 6,73% sem consultá-la”, disse a presidente do Sindema, Jandyra Uehara Alves. “A categoria é soberana para decidir sobre as propostas da prefeitura e não a diretoria do sindicato”, reforçou a dirigente.

De acordo com a contraproposta apresentada por Michels, o porcentual será aplicado também aos vales refeição e alimentação. O impacto do reajuste de 6,73% na folha de pagamento é de R$ 31 milhões.

Adequação
Jandyra explicou que a pauta de negociações da categoria é composta de 25 itens e que 21 deles ainda precisam ser discutidos – Michels concordou em adequar o salário de cerca de 100 agentes de serviços gerais e jardineiros, que recebem R$ 813,53, enquanto o piso salarial do funcionalismo municipal é R$ 935,94.

“A pauta é extensa e não se limita ao reajuste salarial”, disse Jandyra, lembrando que entre os 21 itens a serem discutidos constam o abono de Natal no valor de R$ 1 mil, a ser pago até novembro; a consolidação do plano de cargos, salários e carreira e o cumprimento da lei do piso salarial nacional dos professores.
“(O plano de carreira) é uma promessa de campanha do prefeito que até agora não foi cumprida”, lembrou Jandyra. Nova rodada de negociações está marcada para hoje, às 16h.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: