Semana começa com ruas cheias de lixo no ABC | Diário Regional

Semana começa com ruas cheias de lixo no ABC

01/04/2014 7:36
Print Friendly

Paralisação dos coletores teve início ontem e não tem data para terminar; lixo já se acumula nas vias dos municípios. Foto: Eberly Laurindo especial para o DRA semana começou difícil para os moradores do ABC. A greve dos coletores de resíduos em seis dos sete municípios da região já deixa ruas cheias de lixo. A paralisação começou ontem (31) e, segundo o Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação, Separação de Resíduos, Lixo, Reciclagem de Materiais e Trabalhadores na Limpeza Pública e Privada do ABC (Siemanco), não tem data para terminar. Entre 50% e 55% dos 2,5 mil trabalhadores aderiram à greve.

De acordo com o presidente da entidade, Roberto Alves da Silva, a paralisação poderia ter sido evitada pelas empresas, já que desde janeiro está em negociação o aumento salarial. A categoria pede 15,38% – 10% de aumento real e 5,38% de indexação – e as empresas oferecem apenas 10%. “Queremos negociar, mas nas duas assembleias que foram realizadas não foi houve proposta razoável”, declarou.

No Jardim Inamar, em Diadema, a reportagem do Diário Regional flagrou ruas cheias de sacos de lixo nos endereços onde a coleta acontece às segundas, quartas e sexta-feiras. “Aqui passa por volta das 9h30. Hoje ainda tem pouco, mas se durar muito, daqui a pouco não tem mais nem espaço para andar nas calçadas”, afirmou a dona de casa Jacinete Pereira Silva. “Vou esperar nos próximos dias e não colocar o lixo para fora”, completou.

Em Santo André, o Serviço Municipal de Saneamento Ambiental (Semasa) informou que as estações de coleta (ecopontos) estão fechadas, sem previsão de abertura. A autarquia solicitou aos usuários que não levem materiais para serem descartados nas estações no período de greve. Ontem (31) foi realizado com efetivo próprio varrição e coleta na região central da cidade, onde o volume de resíduos acumulados é maior. O Semasa manterá os usuários informados sobre o andamento da greve e previsão de retorno aos trabalhos.

A Prefeitura de Diadema informou que na cidade a paralisação incluiu 150 trabalhadores. A Secretaria de Serviços e Obras da Cidade montou equipe emergencial para recolher o lixo nas principais vias da cidade. A equipe formada por 30 funcionários municipais já está atuando e, para executar o serviço, utiliza seis caminhões e quatro pás-carregadeiras.

Decisão judicial
São Bernardo informou que “conforme decisão judicial, por se tratar de serviço essencial, a determinação é que ao menos 50% dos serviços de coleta, varrição, coleta seletiva e limpeza de boca de lobo sejam realizados no município. A prefeitura está exigindo que a empresa SBC Valorização de Resíduos cumpra o contrato e realize a coleta na cidade sob pena de multa”. Mauá informou que o serviço de varrição segue normal na cidade, apenas a coleta de resíduo domiciliar está suspensa devido à greve. A administração vai aguardar o resultado de discussões entre os sindicatos da categoria e patronal para tomar as providências necessárias.

Ribeirão Pires informou que os questionamentos deveriam ser dirigidos para a empresa Lara Central de Tratamento de Resíduos S.A, responsável pelo serviço na cidade. Em São Caetano, a prefeitura pede a compreensão da população, ao recomendar que, enquanto a paralisação perdurar, se evite o depósito de lixo nas ruas e avenidas do município. Segundo a administração, está fechado o acesso ao aterro sanitário de Mauá, onde é depositado o lixo que é recolhido em São Caetano.

A empresa Lara não respondeu aos questionamentos da reportagem até o fechamento da edição.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: