Água Santa dá novo passo rumo à 2ª fase | Diário Regional

Água Santa dá novo passo rumo à 2ª fase

30/03/2014 8:18
Print Friendly, PDF & Email

Lucas Limão e Ricardinho comemoram gol do Água Santa no Estádio do Inamar. Eberly Laurindo especial para o DRQuando o coletivo não funciona, bem-aventura­do é o time que possui jogadores capazes de decidir uma partida em uma jogada individual. Que o diga o Água Santa, que não viveu tarde das mais inspiradas ontem (29), no Estádio do Inamar, mas tinha o meia Ricardinho, que marcou um golaço e garantiu o triunfo sobre o Juventus por 1 a 0, em partida da 16ª rodada da Série A3 do Campeonato Paulista.

A vitória, a terceira consecutiva, consolida a ar­rancada do Netuno na competição. A equipe so­ma 28 pontos, mantém a quarta colocação e, nas contas do técnico Márcio Ribeiro, está a apenas uma vitória de garantir uma vaga nos quadrangulares decisivos da Série A3. O Moleque Travesso, por sua vez, permanece com 19 pontos, na 13ª posição.

O bom público (4.837 pessoas) que compareceu ao Inamar assistiu, no primeiro tempo, a um Água Santa diferente, tentando tocar a bola e cadenciar o jogo, mas encontrava dificuldade no último passe. A equipe chegou com algum perigo aos seis minutos com Lucas Limão, que cobrou falta com veneno, mas o goleiro André Dias espalmou; e aos 21, quando Thiago Pereira recebeu pela ponta esquerda e cruzou na cabeça de Osny, mas o atacante escorou para fora. Pouco para um dos candidatos ao título.

A partir dos 30 minutos, o ex-andreense Elvis resolveu aparecer e o Juventus melhorou, enquanto o Netuno voltou a insistir, como em jogos anteriores, na bola aérea para Osny, sem sucesso. Aos 25, Renato Sorriso foi à linha de fundo, passou pelo lateral Alan e cruzou. A zaga do Água Santa espanou e, na sobra, Thiago Santos chutou sobre o gol de Maurício, assustando os “aquáticos”. Aos 38, Elvis chutou de pé esquerdo do meio-campo e a bola tirou tinta da trave direita do Água Santa.

Marcelinho
No segundo tempo, o marasmo parecia se repetir até que Márcio Ribeiro sacou o apagado Osny – vaiado ao deixar o campo – e colocou o endiabrado Marcelinho. A partida, então, ficou franca, com chances para os dois lados – agradável de assistir, mas perigosíssima para os donos da casa.

O Água Santa chegou com perigo aos 12, quando Lucas Limão desviou cruzamento na pequena área e a bola acertou a trave direita de André Dias. O Juventus respondeu aos 14, quando Lucas Pavoni cobrou falta, Maurício espalmou e, na sobra, o ex-Água Santa Cícero obrigou o goleiro a fazer outra difícil defesa.
Aos 18, foi a vez de Thiago Santos cobrar falta com perigo e Maurício espalmar. Aos 26, Francisco Alex achou Lucas Limão – até então em tarde pouco inspirada –, que chutou fraco e André Dias defendeu.

O gol que finalmente tranquilizou a torcida do Água Santa surgiu aos 33 minutos. Lucas Limão cobrou escanteio e tocou curto para Ricardinho. A defesa do Juventus, que esperava o cruzamento, deixou o meia livre no bico esquerdo da grande área. Ricardinho chutou cruzado, no ângulo de André Dias. Um golaço.
Nos minutos finais, sem Elvis, que havia sido substituído, o Juventus murchou e, no contra-ataque, o Água Santa criou ao menos duas oportunidades para ampliar o placar com Marcelinho, aos 43 e 45. O jogo acabou com o toque de bola do Netuno acompanhado dos gritos de “olé” dos aquáticos.

O Netuno volta a campo na próxima quarta-feira (2), para enfrentar o São Carlos, fora de casa, no Estádio Luiz Augusto de Oliveira, às 19h, pela 17ª rodada. O Juventus, por sua vez, recebe o Internacional no mesmo dia, às 15h, na Rua Javari, na Capital.

 

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: