São Paulo só deve contratar após eleição | Diário Regional

São Paulo só deve contratar após eleição

29/03/2014 11:13
Print Friendly

Muricy ainda não está satisfeito com o desempenho de seu meio-campo - Foto: Divulgação/SPFCEliminado das quartas de final do Campeonato Paulista pelo Penapolense na última quarta-feira, o São Paulo ficará 15 dias sem jogar uma partida oficial. O próximo compromisso será apenas dia 9 de abril contra o CSA, no Morumbi, pela Copa do Brasil. Até por isso a agenda política do clube vai sobrepor a do futebol. A disputa para a escolha do novo presidente começa em abril.

Primeiro, no dia 5, os sócios vão eleger 80 novos conselheiros para um período de seis anos. Os eleitos vão se juntar aos 160 conselheiros vitalícios para eleger o novo presidente tricolor. O pleito final está marcado para o dia 16. O candidato à presidência apoiado por Juvenal Juvêncio é o advogado Carlos Miguel Aidar. O também advogado Kalil Rocha Abdalla concorre pela oposição e conta com o vereador Marco Aurélio Cunha como principal seu apoiador.

O pleito deve concentrar todas as energias do clube. Até por conta disso Júlio Casares, vice-presidente de Comunicação e Marketing e candidato à eleição do conselho, aposta que não haverá contratações para o futebol.

“Nesses momentos há uma tendência no clube de voltar os olhares para a eleição e o time só terá uma partida para fazer. Ficará treinando e se preparando para a estreia do Campeonato Brasileiro”, disse Casares, durante o lançamento do seu livro “Transformando grama em ouro”, da editora Gente, na última quinta-feira.

Porém, a situação do time deve ser explorada no pleito. Enquanto a situação amenizou a campanha e afirma que o time está sendo preparado para o torneio nacional, membros da oposição não aceitaram a eliminação precoce no Paulista.

“Não é uma falha dos jogadores ou do treinador. É uma falha de planejamento de futebol da diretoria. O São Paulo não pode perder um mata-mata para a Ponte Preta e para o Penapolense em sequência”, disse Marco Aurélio Cunha.

Contratações

A reportagem apurou que, no clube, há movimentação para buscar pelo menos um zagueiro e um meia. Atualmente, o São Paulo tem os zagueiros Antonio Carlos e Rodrigo Caio, que são titulares, além de Edson Silva, Lucas Silva, Paulo Miranda e Roger Carvalho, cujo contrato finaliza em maio.

Recentemente o técnico Muricy Ramalho admitiu que o retorno de Rafael Toloi, que está na Roma, interessa ao clube. Para a posição de meia o clube conta com Paulo Henrique Ganso, Cañete, Lucas Evangelista e Boschillia. Apenas o primeiro tem atuado, mas não vive boa fase.

Na queda diante do Penapolense, Muricy disse que o problema do São Paulo foi a falta de criação. Segundo o treinador, o time não teve “clareza, jogadas criativas”. A equipe foi eliminada com derrota nos pênaltis por 5 a 4, após empate sem gols nos 90 minutos.

Volantes se desentendem e trocam palavrões em treinamento

O clima no São Paulo esquentou. Durante o treino de ontem (28), Maicon e Fabrício se desentenderam e precisa­ram ser contidos pelos com­panheiros. Os atletas participavam de coletivo no CT da Barra Funda, quando os volantes se estranharam após dividida perto da lateral do campo. Fabrício protegeu a bola, e Maicon tirou o braço do colega para tentar o desarme. Fabrício acertou um soco na mão de Maicon e a discussão começou, com direito a xingamentos.

Apartados pelos colegas, os meio-campistas se acalmaram e o treino seguiu normalmente. Após as atividades, Muricy concedeu entrevista coletiva e disse que a briga “era coisa normal do futebol”.

“Nosso treino é pegado mesmo. A gente entende”, explicou o técnico tricolor. Perguntado sobre se o bate-boca entre Maicon e Fabrício, então, seria esquecido Muricy mudou o tom. “Aqui ninguém esquece nada. Só tenho cara de bobo. Na hora certa, a gente conversa.”

 



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: