Sabesp assume serviços em Diadema na segunda-feira | Diário Regional

Sabesp assume serviços em Diadema na segunda-feira

29/03/2014 12:46
Print Friendly

Michels discursou durante café da manhã de boas vindas para a nova empresa e de interação com os funcionários da Saned - Foto: DivulgaçãoA Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) passa a operar o serviço de saneamento em Diadema na próxima segunda-feira (31). Com isso, a Companhia de Saneamento de Diadema (Saned) deixa de atuar depois de 21 anos de existência. Na manhã de ontem (28) foi realizado um café da manhã de boas- vindas para a nova empresa e também de interação com os funcionários da Saned, que serão todos absorvidos pela empresa estadual.

“Foi um encontro muito bom e positivo. Foi explicado como os atuais funcionários serão incluídos no quadro da Sabesp e agora estamos focados em acertar tudo para receber a primeira parcela (da concessão)”, explicou o prefeito Lauro Michels.

A assinatura que sacramentou a vinda da Sabesp para Diadema ocorreu no dia 18, mas até o momento a primeira parcela de R$ 47,5 milhões – de um total de R$ 111,6 milhões que serão investidos nos próximos 20 anos, além de R$ 275 milhões que serão aplicados no sistema compartilhado, que atende Diadema e as cidades vizinhas – ainda não foi paga.

Segundo o prefeito, o principal empecilho era a falta da certidão negativa de débitos (CND), o que deve ser resolvido ainda esta semana. “Já foi enviado para o juiz e em até três dias úteis já deve estar em conta”, completou. Michels destacou que daqui por diante se estabelece uma parceria entre a companhia e a cidade. “A Sabesp tem agora um compromisso com Diadema”, concluiu.

Para o presidente da Saned, Elbio Camillo Junior, o retorno da Sabesp ao município foi a melhor solução possível. “Foi deixada (na Saned) uma situação de dívida crescente e dentro do que se tinha à disposição, o que poderia ter sido feito, foi o melhor”, afirmou. Camillo Junior, que permanece na administração municipal em área ainda a ser definida, declarou que todo o mérito cabe ao prefeito Lauro Michels. “Foi lá e resolveu. Converteu dívida em investimento”, pontuou.

Críticas

Sobre as críticas sobre o mau serviço prestado pela Sabesp antes da criação da Saned – principal argumento dos oposicionistas na cidade – o presidente da Saned afirma que a situação atual é diferente da que existia em 1993. “Não havia sequer uma agência reguladora dos serviços de saneamento. O prefeito e toda a população vão fiscalizar e acompanhar. Temos o plano municipal de saneame nto e metas a serem cumpridas. Quem ganha com isso é a população”, concluiu.

O retorno da Sabesp a Diadema após 20 anos foi a solução encontrada por Michels para zerar a dívida de R$ 1,2 bilhão da Saned com a Sabesp. O débito se deve ao rompimento unilateral de contrato com a estatal paulista pelo ex-prefeito José de Filippi Junior, em 1993.

Para a população nada muda neste primeiro momento. As contas dos próximos meses já serão emitidas pela Sabesp e as negociações e solicitações feitas à Saned continuam em andamento até que sejam solucionadas.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: