Palmeiras vence Bragantino e pega Ituano | Diário Regional

Palmeiras vence Bragantino e pega Ituano

28/03/2014 8:34
Print Friendly

Alan Kardec e Wesley comemoram gol do atacante no Pacaembu - Foto: Ale Cabral/Agência O Dia/Estadão ConteúdoO Palmeiras se juntou ao Santos como mais um time grande classificado para a semifinal do Campeonato Paulista. Com gols de Alan Kardec e Wesley, o alviverde derrotou o Bragantino por 2 a 0 no Pacaembu, que recebeu bom público ontem (27). A vitória foi tão tranquila que Fernando Prass quase nem trabalhou. O mais difícil foi resistir à série de pancadas dadas pelos visitantes.

Agora, a equipe do Palestra Itália enfrenta o Ituano, no próximo domingo, às 18h30, por uma vaga na final do Estadual. A outra semifinal será disputada no mesmo dia, às 16h, na Vila Belmiro, entre Santos e Penapolense.

No Pacaembu, o Bragantino mostrou desde o início da partida que o empate era um ótimo resultado. Em 20 minutos, o time do Interior bateu bastante e fazia até cera para cobrar lateral e escanteio. Primeiro, Robertinho deu uma cotovelada na face de Valdivia. Depois, a punição veio aos 17 minutos do 1º tempo com um cartão amarelo para Francesco, que derrubou Wendel.

Enquanto isso, o Palmeiras tentava impor seu ritmo de jogo. Com Valdivia e Bruno César puxando bastante o jogo e tentando colocar velocidade na armação, os comandados de Gilson Kleina assustavam com chutes de fora da área e nas bolas aéreas. Foi assim que Alan Kardec abriu o placar aos 21 minutos. Wesley cobrou escanteio, Alexandre tentou afastar de barriga e a bola sobrou para o camisa 14 apenas encher a bomba e abrir o placar. O gol colocou o atacante palmeirense na liderança da artilharia do campeonato, com nove tentos em 16 partidas.

A vantagem fez o time da casa diminuir o ritmo e até cadenciar o jogo com faltas e um pouco de cera. Em um espaço de 10 minutos, Bruno César e Marcelo Oliveira receberam cartões amarelos. O Bragantino tentou não mudar tanto a postura e seguiu com zagueiros bem plantados à frente da grande área até o fim dos 45 minutos iniciais.

No segundo tempo, o técnico Marcelo Veiga foi forçado a fazer uma substituição por causa de uma lesão. Magno Cruz, com dores no joelho, deu lugar a Diguinho. Pouco adiantou. O Palmeiras continuava administrando a bola e, aos 10 minutos, quase ampliou um placar em um bombardeio com dois chutes de Valdivia e um de Alan Kardec no mesmo lance.

Minutos depois, a mesma dupla participou da construção do segundo gol. O chileno roubou a bola no meio, passou para Bruno César, que cruzou para Leandro, que bateu em cima do goleiro. No rebote, Kardec dominou e, com muita calma, deu assistência para Wesley, que ampliou o placar.

Depois do gol, o que fez o torcedor sair da cadeira foi apenas uma briga generalizada que terminou apenas com o cartão amarelo para Geandro. Kleina até demonstrou que não queria mais correr riscos aos tirar Bruno César para a entrada de Eguren aos 27 minutos.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: