Oposição de Diadema acusa secretário de manipular dados | Diário Regional

Oposição de Diadema acusa secretário de manipular dados

28/03/2014 10:53
Print Friendly

Josa Queiroz: “manda um plano de bonificação”; Zé Dourado exigiu retratação de petistas - Fotos: Eberly Laurindo/Especial para o DRA audiência de prestação de contas do secretário de Saúde de Diadema, José Augusto da Silva Ramos (PSDB), realizada na última quarta-feira, provocou nova discussão entre vereadores da base governista e da oposição durante a sessão de ontem (27) da Câmara. O debate recomeçou após comentários dos vereadores petistas sobre as explicações do secretário. Insatisfeito, o vereador Ronaldo Lacerda (PT) definiu a apresentação de José Augusto como “manipulação dos dados”.

O líder de governo na Câmara, José Francisco Doura­do, o Zé Dourado (PSDB), ime­diatamente respondeu, in­dignado, pedindo que Lacerda se retratasse da acusação. “Quero reafirmar que o secretário manipulou os dados sim”, replicou o petista. Logo em seguida, o líder da oposição, Josemundo Dario Queiroz, o Josa Queiroz (PT), explicou que quando Lacerda falou em manipulação dos dados, a bancada quer dizer que o secretário manipulou a audiência, enfatizando apenas o que preferiu.

“Queremos discutir problemas. É necessário simplificar. Ele não quer discutir”, acusou Josa, lembrando que o secretário não respondeu todas as perguntas e focou a apresentação apenas na exibição de números.

Segundo o líder petista, a argumentação do governo de que o problema da falta de médicos na cidade se deve ao salário oferecido pelo município é uma forma de transferir responsabilidades. “Se há esse problema, manda um plano de bonificação para a Câmara”, sugeriu. Josa ainda classificou a atitude do secretário como “vingativa” e que Zé Augusto deveria ter mais humildade. “Respeito o secretário por sua história, mas a saúde está muito ruim em sua gestão. Venha discutir política pública. Dados a gente trabalha. O que não se manipula são as pessoas”, completou o petista.

Após as críticas, Dourado comentou que o secretário poderia entrar com ação judicial contra Lacerda devido à acusação dos vereadores, já que os dados apresentados não eram falsos. Atevaldo Leitão (PSDB), vereador suplente que ocupa a cadeira de José Augusto na Câmara, informou que avisou sobre as acusações e que o secretário havia achado absurdo dizer que manipulou dados, que haviam sido enviados ao Ministério da Saúde.

Apesar da polêmica, as contas do ex-prefeito Mário Reali (PT) referentes ao exercício de 2011 foram aprovadas por unanimidade. Os gastos apresentados pelo petista já haviam sido aprovados pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP). “Se o tribunal aprovou que motivo teríamos para reprová-las?”, questionou o vereador Célio Lucas de Almeida, o Célio Boi (PSB).

Silvana Guarnieri

Durante a sessão, a mesa diretora apresentou a proposta de criação de comissão especial para apurar supostas irregularidades envolvendo a vice-prefeita Silvana Guarnieri (PTB). Silvana é formada em engenharia ambiental e foi indicada como responsável técnica da empresa Terra Clean, em julho de 2013. A empresa celebrou contrato com a Prefeitura de Palmas (Tocantins), mas o Ministério Público (MP-TO) questionou o acordo, pois não houve licitação, além de não existir comprovação de habilitação técnica da prestadora de serviços. Além disso, por ser vice-prefeita e secretária de Assistência Social (cargo que já não ocupa mais), Silvana estaria impedida de acompanhar as atividades da empresa na Capital tocantinense.

O inquérito foi encaminhado para o Ministério Público de São Paulo, que enviou pedido de apuração também à Câmara. “Agora, a proposta vai para a Comissão de Justiça e Redação a fim de receber um parecer, depois retorna para o plenário. Aí vou designar os integrantes da comissão”, esclareceu o presidente da Casa, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT). O presidente lembrou que o convite para que a vice-prefeita compareça à Câmara para explicar o caso ainda está aberto.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: