Ameaçado, São Caetano demite Catanoce | Diário Regional

Ameaçado, São Caetano demite Catanoce

28/03/2014 11:30
Print Friendly

Sob comando  de Catanoce, o São Caetano teve aproveitamento de 28,6% - Foto: Divulgação/AD São CaetanoA péssima campanha na Série A2 do Campeonato Paulista fez mais uma vítima no comando do São Caetano. Paulo Cezar Catanoce não resistiu à derrota do Azulão para o Grêmio Osasco por 2 a 1 na noite da última quarta-feira, no Estádio Anacleto Campanella, e foi demitido ontem (27) à tarde. O treinador do time sub-20, Márcio Griggio, assume o posto e deve comandar a equipe na decisiva partida de amanhã, às 19h, contra o Marília, também no ABC.
Paulo Cezar Catanoce assumiu o São Caetano na 10ª rodada do estadual, quando a equipe ocupava a 15ª posição.

Sob o seu comando, o Azulão fez sete jogos, com uma vitória, três empates e três derrotas, com aproveitamento de 28,6% dos pontos disputados. Deixou o time na 16ª posição, com 15 pontos, à frente do primeiro dentro do Z4, o Rio Branco, apenas no número de vitórias.

Em nota enviada à imprensa, o diretor de Futebol do São Caetano, Genivaldo Leal, afirmou que a troca de técnico “faz parte do esporte”. “Infelizmente, os resultados não vieram e a situação do time é delicada na Série A-2. Catanoce é um sujeito sério e trabalhador, mas a mudança tem como objetivo mexer com o grupo e tentar buscar melhor aproveitamento”, declarou o dirigente.

Segundo demitido

Catanoce foi o segundo treinador a dirigir o São Caetano neste ano. Nedo Xavier foi anunciado em novembro do ano passado e chegou a participar da formação do elenco para a temporada deste ano, mas a sequência de maus resultados derrubou o técnico em fevereiro. Com Nedo Xavier, o Azulão obteve nove pontos em nove partidas, com aproveitamento de 33,3%.

Márcio Griggio deve comandar, interinamente, o São Caetano até o encerramento da Série A2. O time tem mais três partidas – nos dias 29 de março, 5 e 13 de abril – para se livrar do rebaixamento à Série A3 do Estadual. Duas semanas depois, no dia 27, a equipe estreia no Campeonato Brasileiro da Série C contra o Guarani no Estádio Anacleto Campanella.

A três rodadas do fim da A2, destinos de Azulão e Santo André se cruzam

O futuro do São Caetano no Campeonato Paulista da Série A2 passa pelo rival Santo André e vice-versa. Os destinos de ambos vão se cruzar com as equipes em situações opostas: o primeiro ameaçado pelo rebaixamento e o segundo lutando pelo acesso.

Com 15 pontos, na 16ª posição e fora do Z4 graças apenas aos critérios de desempate, o São Caetano enfrentará o Ramalhão na última rodada, no Estádio Anacleto Campanella, provavelmente precisando pontuar contra o rival para permanecer na Série A2.

O Santo André, por sua vez, ocupa a quinta posição, com 29 pontos, e não depende apenas de suas forças para entrar na zona de acesso à elite paulista. Precisa vencer seus jogos e torcer para que Red Bull (31), Mirassol (30) e Marília (30) percam pontos. Curiosamente, o próximo adversário do São Caetano é justamente o Marília, amanhã (29), às 19h, no Anacleto Campanella.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: